O técnico Vanderlei Luxemburgo mantém o mistério quando ao jogador que vai fazer às vezes de lateral-esquerdo do Grêmio na partida deste domingo (8), contra o Santos, na Vila Belmiro. Sem Fábio Aurélio, Pará e Júlio César, machucados, e Anderson Pico, suspenso, ele não tem nenhum lateral de ofício à disposição.

Nesta sexta-feira (6), quando perguntado a respeito na entrevista coletiva pré-jogo, Luxemburgo foi longe na brincadeira. "Mas como não tem lateral? Temos dois ainda", para, depois de deixar os jornalistas em dúvida, explicar: "O Luxemburgo e o Roger (Machado)".

Tanto o treinador quanto seu auxiliar, diversas vezes campeão com o Grêmio nos anos 1990, foram laterais-esquerdos quando jogadores. Os dois vão ter que ajudar Léo Gago a se adaptar à posição, uma vez que foi o volante que treinou improvisado na quinta-feira.

A se confirmar esta opção (o treino desta sexta-feira foi fechado), Luxemburgo deve escalar um jogador de contenção no meio-campo, segundo explicou, para cobrir as eventuais subidas de Léo Gago ao ataque. Nesse cenário, Vilson ganha chances de entrar no time. Outra opção é a volta de Marco Antônio, deixando a equipe mais ofensiva.