Em meio ao momento turbulento pelo qual o Atlético atravessa na temporada, o presidente do clube, Sérgio Sette Câmara concedeu entrevista coletiva na Cidade do Galo, na tarde desta sexta-feira (28).

Entre os principais assuntos comentados pelo mandatário alvinegro, estão a demissão da comissão técnica comandada pelo técnico Rafael Dudamel, do diretor de futebol, Rui Costa e do gerente de futebol, Marques, as recentes eliminações e o futuro do time na temporada.

Logo no início da coletiva, Sette Câmara justificou as dispensas promovidas no clube após a eliminação para o Afogados-PE, na última quarta-feira, pela Copa do Brasil.

“Temos que pedir desculpas a torcida. O que aconteceu nos últimos dias foi uma vergonha pra todos nós. O Atlético foi eliminado por um time que é o 18º colocado no Campeonato Argentino, na Sul-Americana, e protagonizou um dos maiores vexames da história do clube ao perder no interior de Pernambuco para o Afogados. É uma nódoa que fica na nossa história. Esses fatores, por isso só , são suficientes pra se tomar alguma medida não tem cabimento, você vive de resultado, mas, mais do que isso, estávamos enxergando é que não foram apenas os resultados, mas também o desempenho, o desempenho pífio em relação ao elenco que o a gente tem. As contratações que fizemos, tenho certeza que ninguém criticou. Elas foram quase todas aplaudias pela torcida. Trouxemos o Maílton, o Gabriel de volta, o Arana, com esforço grande, um jogador de nível de Seleção. O Allan, foi também grande contratação, outra jovem promessa. Teve a infelicidade de perder dois pênaltis importantes, mas tenho certeza que vai nos ajudar muito. Tem o Savarino, outro jovem talento, trouxemos de volta o Tardelli. Não faltou empenho, trabalhamos muito para melhorar substancialmente o elenco, no papel, eu diria que temos um elenco muito interessante, e talvez o melhor desses três anos que tive aqui”.

Sérgio Sette Câmara Atlético

Em relação as críticas que vem sofrendo, o presidente do Galo se defendeu, inclusive, alfinetando o Cruzeiro.

“Nós recebemos o Atlético numa situação muito pior do que o nosso adversário lá estava no ponto de vista financeiro. Mas nós não fizemos loucuras, não saímos fazendo contratações como muita gente pede e insiste para serem feitas, criando expectativas que não se realizam e que depois viram frustrações. E nós é que somos os alvos de críticas por conta disso. Torcedor, pode ter certeza que nós lutamos e trabalhamos por ele. O torcedor está chateado. Sei que eu, como dirigente e torcedor que sou, também sofri muito com o que ocorreu. Mas aqui no Atlético nós não vamos ‘cruzeirar’. Significa dizer que aqui nós não vamos fazer nenhum tipo de loucura, nenhum tipo de contratação que esteja acima das condições do clube. Não vamos deixar acontecer no Atlético o que aconteceu do lado de lá”.

 

“Cornetagem”

Um ponto curioso da entrevista de Sette Câmara foi o palpite que o mandatário deu em relação a formação que ele considera ideal para a equipe, fazendo questão de mostrar otimismo para a sequencia da temporada. 

“Acredito que nós temos um bom elenco. Vou dar uma cornetada, em uma escalação, que não precisa ser essa a do próximo treinador. Guga, Igor Rabello, Réver ou Gabriel, Arana; Jair, Allan, Cazares, Savarino, Marquinhos, Tardelli. Nós temos ainda o Nathan, o Fábio Santos, Réver ou Gabriel, o Mailton. O que me faz ter força para poder dar alguma esperança ao torcedor atleticano é imaginar o seguinte, muita gente diz que o nosso ano acabou, nosso ano não acabou. Nós temos o Mineiro, vamos lutar para ser campeões e temos o Campeonato Brasileiro. Eu acredito que o Atlético possa ter sum um excelente ano no Brasileiro”.