O brasileiro Sérgio Sette Câmara, da equipe DAMS, terminou em segundo lugar na segunda corrida da rodada dupla de Sakhir, no Bahrein, da Fórmula 2, neste domingo (31). A vitória ficou com o italiano Luca Ghiotto (Uni Virtuosi), enquanto o canadense Nicholas Latifi completou o pódio. Mick Schumacher (Prema), filho do lendário Michael Schumacher, largou em primeiro, mas terminou em sexto lugar.

Os três pilotos que subiram ao pódio neste domingo foram os mesmos que terminaram entre os três primeiros no sábado, quando a vitória foi de Latifi, seguido por Ghiotto e Sette Câmara.

Ghiotto assumiu a liderança do campeonato, com 37 pontos, contra 35 de Latifi e 27 de Sette Câmara, que tem 11 pontos de vantagem sobre o quarto colocado Louis Deletraz.

O piloto mineiro largou na sexta posição no grid, assumiu a liderança na primeira curva da terceira volta, mas foi superado por Ghiotto na volta seguinte.

Sette Câmara voltou à liderança na 13ª volta, quando o italiano foi para os boxes trocar pneus. Ghiotto caiu para a 12ª posição, mas seu carro tinha um desempenho muito superior ao do brasileiro e era 3,5 segundos mais rápido em média por volta.

Na 18ª volta, Ghiotto já era o terceiro colocado, ao ultrapassar Schumacher, que não tinha carro para se manter entre os primeiros colocados.

Na 20ª das 23 voltas previstas, Ghiotto passou por Latifi e estava a 1s2 atrás de Sette Câmara. A diferença de rendimento era muito grande e o italiano precisou de menos de uma volta para reassumir a liderança.

"Contra Luca (Ghiotto) não foi difícil porque tive de deixá-lo passar, ele tinha o pneu mais macio, contra Nicky (Latifi) foi mais complicado, ele parecia ter um pouco mais de ritmo provavelmente pelo melhor gerenciamento (dos pneus). Tivemos um carro fantástico em todo o fim de semana, obrigado à Dams. Não fiquei tão feliz porque cometi um erro na classificação, mas o ritmo de corrida era bom, poderia ter sido ainda melhor", Sette Câmara.

Mick Schumacher, que vai fazer testes na Fórmula 1 ma terça-feira (Ferrari) e quarta-feira (Alfa Romeo), terminou em sexto lugar.

Há dois anos, Mick Schumacher chegou a dar voltas de demonstração em um carro de F-1 da Benetton que o seu pai guiou durante o campeonato em que ganhou o primeiro dos seus sete títulos na categoria, em 1994. Essa experiência ocorreu no circuito de Spa-Francorchamps, na Bélgica, e marcou a celebração dos 25 anos da primeira vitória do seu pai na categoria máxima do automobilismo.

Em 2013, com 14 anos, Mick estava com seu pai esquiando, quando houve o acidente que deixou o ex-campeão mundial de Fórmula 1 com sequelas permanentes.