Após um desempenho ruim em 2014, Solonei Rocha completou, em Milão, neste domingo (12), a sua primeira maratona de 2015. Atleta da Orcampi/Campinas, ele foi o sexto colocado na Itália, atrás apenas da tradicional legião queniana. Com 2h13min15s, assumiu o segundo lugar do ranking nacional das temporadas 2014/2015, garantindo, pelo menos por enquanto, preferência para correr no Pan de Toronto (Canadá) e/ou no Mundial de Pequim (China).

Por conta do pouco tempo entre uma prova e outra, o Brasil deve usar duas equipes diferentes, indo com três atletas a Pequim e dois a Toronto. Hoje, a liderança do ranking é de Franck Caldeira, que fez 2h12min04 em Pádua (Itália), no ano passado. Solonei está em segundo, seguido de Ubiratan José dos Santos, vencedor da Maratona de Porto Alegre com 2h16min22s, no ano passado.

Gilberto Silvestre Lopes, da Pé de Vento, chegou no oitavo lugar em Milão (2h16min37s), mas o quarto lugar no ranking não o levaria ao Mundial, a não ser que um dos três primeiros optem pelo Pan.

Marilson Gomes da Silva, 37 anos, não completou nenhuma prova em 2014 e corre a primeira deste ano daqui a duas semanas, em Hamburgo (Holanda). Se quiser ir ao Mundial, tem que baixar 2h15min. A lista de elite de Pádua, sábado que vem, não conta com nenhum brasileiro.

MAIS ATLETISMO

O fim de semana teve alguns resultados importantes nos EUA. Após duas temporadas ruins, Rosângela Santos voltou a ser rápida, correndo para 11s17 na Flórida - o vento de 1,7 m/s ajudou. A marca é índice para o Mundial de Pequim e sétimo melhor tempo da temporada no mundo.

Em Los Angeles, Geisa Coutinho venceu os 400m com 51s82 e baixou em um centésimo o melhor tempo dela na temporada. Assim, continua no quinto lugar do ranking mundial - no ano passado, ela chegou a correr em 51s44.

Nas provas de campo, destaque para Jucilene Lima, que venceu no dardo com 61,23m, alcançando o 14.º lugar do ranking mundial, e para Fernanda Borges, que fez 62,80m no disco, tirando Andressa de Morais do oitavo lugar do ranking. As três têm índices para ir a Pequim.

Na marcha atlética, Caio Bonfim ficou em quarto lugar no GP de Podebrady, na República Checa. Com 1min21s43, chegou à 25.ª posição do ranking mundial. Em ótima fase, ele só não está melhor posicionado porque os campeonatos nacionais de Japão, França, Espanha, Rússia e China foram fortes o suficiente para colocarem 24 atletas à sua frente.