Prepare o coração, cruzeirense. É que logo nas oitavas de final da Copa Libertadores o Cruzeiro enfrentará uma pedreira: o atual campeão da competição, o River Plate, da Argentina, que acumula quatro troféus do torneio, dois deles conquistados nesta década (2015 e 2018).

O adversário da Raposa foi definido em sorteio realizado na noite desta segunda-feira (13), na sede da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol), em Luque, no Paraguai.

O confronto entre a Raposa e o time argentino foi o primeiro a ser sorteado. E o presidente Wagner Pires de Sá comentou sobre o embate mais complicado da fase logo após o sorteio.

“Quem quer ser campeão tem que ganhar de qual for o adversário. O River Plate é um grande time. Vamos entrar para ganhar como o Cruzeiro sempre faz”, afirmou o dirigente.

Mesmo sendo um adversário difícil, o presidente celeste mostrou personalidade ao falar do embate. “Nós não temos temor. É um clube (River Plate) que chega sempre na final, como o Cruzeiro. Vai ser uma disputa bonita, como a gente vem dizendo, espetáculo bonito, e esperamos vencer”, concluiu.

Segundo melhor clube da fase de grupos, o Cruzeiro, caso avance até a final, decidirá todos os jogos até às semifinais em casa. É que o Palmeiras, primeiro colocado geral e que poderia tirar essa condição da Raposa, ficou do outro lado do chaveamento. E os dois clubes só poderão se encontrar na grande decisão, marcada para o Estádio Nacional, em Santiago, no Chile.

A decisão antecipada entre Cruzeiro e River Plate pode ser considerada um tira-teima. É que será o terceiro encontro dos clubes em Copas Libertadores, e o duelo está empatado em 1 a 1.

Contra o River Plate o Cruzeiro já decidiu título. Em 1976 a Raposa ganhou sua primeira Libertadores após final épica contra os argentinos. Em 2015 quem levou a melhor foi o River.

Nos anos 1970 saiu dos pés do atacante Joãozinho o gol que valeu o troféu, após cobrança de falta que seria executada por Nelinho. Entretanto, o camisa 10 se antecipou no lance enquanto o lateral ainda se preparava para bater a falta. Era o 3 a 2 no terceiro jogo, já que foi preciso uma partida de desempate, uma vez que cada equipe havia vencido um jogo.

O Cruzeiro venceu no Mineirão por 4 a 1, mas perdeu por 2 a 1 em Buenos Aires.

Em 2015 os argentinos faturaram a vaga em cima dos cruzeirenses nas quartas de final. O Cruzeiro até surpreendeu ao vencer por 1 a 0 no Monumental de Nuñez, gol do atacante Marquinhos. Mas na partida de volta levou um tombo ao perder por 3 a 0 em casa.

Grana alta

Por chegar às oitavas de final o Cruzeiro fatura R$ 4,1 milhões (US$ 1,05 milhão), que são somados aos R$ 9 milhões garantidos na primeira fase (sem contar os valores descontados pelos cartões amarelos recebidos).

O Campeão da Libertadores vai faturar R$ 47,7 milhões (US$ 12 milhões), o dobro do vice-campeão que ficará com R$ 23,8 milhões. 
 

Libertadores