Roman Neustadter nasceu na Ucrânia, já defendeu a seleção principal da Alemanha, mas pode vestir a camisa da Rússia, dona da casa, na próxima Copa do Mundo. A situação peculiar se dá porque o meia, que atua pelo Schalke 04, pode ser considerado natural da União Soviética, da qual a Rússia é herdeira esportiva.

Vitaly Mutko, ministro do Esporte e presidente da federação russa de futebol, confirmou nesta terça-feira (26) que o País está "trabalhando" para dar um passaporte do país a Neustadter, mas ressaltou que o caso "não é simples".

O jogador, de 27 anos, nasceu na cidade de Dnipropetrovsk, na atual Ucrânia, quando a localidade ainda pertencia à União Soviética. Seu pai, Peter Neustadter, jogava pelo Dnipro à época. Depois, a família foi para a Alemanha, onde Peter foi jogador e técnico do Mainz 05, clube que revelou Roman.

Titular do Schalke 04, Roman Neustadter passou antes pelo Borussia Mönchengladbach e defendeu a Alemanha nas categorias de base. Entre 2012 e 2013, jogou dois amistosos pela seleção alemã, mas não disputou partidas oficiais. O curioso é que o meia também poderia jogar por Quirguistão (onde seu pais nasceu) e Casaquistão (seleção pela qual seu pai atuava), além da própria Ucrânia.