Startup mineira Inov3 Games ganha ascensão no mundo dos jogos eletrônicos

Da Redação
Hoje em Dia - Belo Horizonte
10/11/2021 às 17:38.
Atualizado em 05/12/2021 às 06:13
 (Divulgação)

(Divulgação)

Segundo um estudo da Accenture, o valor atual do mercado dos games ultrapassou US $300 bilhões, sendo a indústria mais valiosa que a soma dos valores dos mercados da música e do cinema juntos. Esse crescimento foi intensificado durante a pandemia quando as pessoas buscaram interações sociais mesmo distantes umas das outras.

De olho nesse mercado, a startup mineira Inov3 Games vem mostrando que a brincadeira no mundo dos games se tornou profissional. A sua ascensão nos esportes eletrônicos vem sendo avassaladora, após realizar diversos eventos gamers em escola, empresas e até em estádio, a empresa acabou de inaugurar a sua própria Arena Gamer.

A primeira Arena INOVE GAMES tem sede em Cuiabá, capital do Mato Grosso, espaço que dispõe de computadores de alta performance, consoles modernos como Playstation 5, internet com link dedicado, realidade virtual, ambiente instagramável, com disputas amadoras e profissionais.

O CEO da Inov3 Games, Danilo Alves Muniz, aposta na experiência gamer completa. “A nossa proposta é levar a experiência dos esportes eletrônicos de alta performance aos apaixonados pelos games. Estamos animados com a adesão do Pantanal Shopping e Grupo Ancar Ivanhoe ao universo gamer”, pontua.

“A partir de uma análise de mercado, observamos que trazer projetos inovadores como este é relevante para o nosso empreendimento. Enxergamos a oportunidade de focar em projetos que abrem espaço para a tecnologia, já que o público desse segmento é engajado e faltavam ativações direcionadas para eles a nível regional. O shopping está sempre disposto a abraçar essas demandas que trazem ótimas experiências para nossos consumidores”, afirma o superintendente do Pantanal Shopping, César Moraes.Divulgação

Pandemia

De acordo com a 8ª edição da Pesquisa Game Brasil de 2021, 75,8% dos gamers brasileiros afirmaram que jogaram mais no período de pandemia. Os números trazem revelações importantes para o mercado, por exemplo, de que 51,5% do público de jogos eletrônicos no Brasil é feminino.

Engana-se quem pensa que jogo é coisa de criança e adolescente. De acordo com os dados da PGB, a maior parte dos gamers brasileiros tem entre 20 e 24 anos (22,5%), seguido por adultos de 25 a 29 anos (18,6%), pessoas entre 30 e 34 anos (16,7%) e 35 e 39 anos (12,9%). Os adolescentes compreendem apenas 10,3% do total de jogadores brasileiros em todas as plataformas.

(Com release)

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por