STJD determina devolução de pontos ao Brusque, que se aproxima do Cruzeiro na Série B

Da Redação
esportes@hojeemdia.com.br
18/11/2021 às 16:37.
Atualizado em 05/12/2021 às 06:16
 (Gustavo Oliveira/ Londrina Esporte Clube.)

(Gustavo Oliveira/ Londrina Esporte Clube.)

Gustavo Oliveira/ Londrina Esporte Clube

Injúria racial contra Celsinho, do Londrina, havia motivado a perda de três pontos para o Brusque na Série B

Em julgamento por videoconferência nesta quinta-feira (18), o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) aceitou recurso do Brusque e determinou a devolução de três pontos ao clube catarinense na Série B do Campeonato Brasileiro.

Em 24 de setembro, o Brusque havia sido punido pelo mesmo STJD com a perda de três pontos por injúria racial contra o jogador Celsinho, do Londrina. A ofensa partiu de Júlio Antônio Petermann, presidente do Conselho Deliberativo do clube.

Na súmula da partida entre Brusque e Londrina, o árbitro Fábio Augusto Santos Sá relatou que o meia ouviu a frase "vai cortar esse cabelo, seu cachopa de abelha".

O time catarinense e o conselheiro foram enquadrados no artigo 243-G do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) e responderam por "ato discriminatório". Além da perda de três pontos, o Brusque foi multado em R$ 60 mil. Já o dirigente foi suspenso por 360 dias e multado em R$ 30 mil.

Nesta quinta-feira, o recurso do clube foi aceito pelo STJD pela maioria dos votos dos auditores.

Mudança na tabela da Série B

Com a recuperação dos pontos, o time catarinense chega a 44 e sobe para a 14ª colocação na Série B, três posições atrás do Cruzeiro, que tem 46.

A Raposa entra em campo às 21h desta quinta-feira para enfrentar o Sampaio Corrêa, em São Luís (MA). Com chances ínfimas de rebaixamento, o time celeste precisa pontuar para garantir matematicamente a permanência na Segunda Divisão.

Julgamento do Cruzeiro

O próprio Cruzeiro pode ser punido pelo STJD em situação similar à do Brusque. O clube se tornou reú no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), em razão de um caso de injúria racial cometido por um torcedor do clube estrelado contra o jogador Jefferson, do Remo, no duelo entre as equipes no dia 28 de outubro, no Independência, pelo Campeonato Brasileiro da Série B.

Em comunicado oficial divulgado nesta quinta-feira, o Cruzeiro afirmou que não há prova inequívoca sobre as palavras proferidas pelo homem acusado do crime, já que o áudio não estaria claro, mas que, mesmo assim, agiu sem ser demandado para tratar do assunto.

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por