Superliga 2019

Doze títulos nos últimos 35 anos, em um dos mais fortes campeonatos nacionais do planeta. O torcedor mineiro ficou ‘bem acostumado’ em se tratando do vôlei masculino. Depois dos seis títulos do Minas, o Sada Cruzeiro levantou o troféu da Superliga igual número de vezes, com a sequência entre 2012 e 2018.

E se no ano passado a Raposa acabou ficando com a terceira posição e o estado teve apenas dois representantes, na temporada 2019/2020 da competição, que começa neste sábado, há bons motivos para torcer e acreditar. A representação mineira conta com a qualidade habitual e de novo a quantidade.

O América Vôlei chega ocupando a vaga e prosseguindo o projeto do Montes Claros, finalista em 2009. A parceria entre o “Pequi Atômico”; o Coelho e o Sada Cruzeiro (que cedeu alguns atletas) garantiu a montagem de um grupo jovem e competitivo, capaz de lutar por uma vaga nas oitavas.

O time estrelado também se reforçou depois de uma temporada em que mesmo a presença do francês Leroux e do norte-americano Sander não permitiu superar o campeão Taubaté e o vice, Sesi.

Se dispensou o histórico líbero Serginho, a Raposa trouxe Lukinha; o ponteiro canadense Perrin e o argentino Facundo Conte, entre os principais reforços. Um grupo que, no papel, está à altura dos principais adversários.

No Fiat Minas, a aposta da comissão técnica comandada por Nery Tambeiro é, mais até que na temporada passada, na juventude. Os destaques são o líbero Maique; o ponteiro Honorato e o oposto Felipe Roque, que ganham a companhia do ponteiro argentino Lucas Ocampo. Avançar às quartas e incomodar os favoritos é mais uma vez o objetivo.

QUADROVOL

Digite aqui a legenda

Novidades

Entre as novidades do campeonato está o retorno da final à melhor de três jogos (cinco ano passado), com dois mandos para o clube de melhor campanha.Os clubes e a CBV fecharam um pacote inédito de transmissão com exibição de todos os jogos. Além do Sportv e do Globoesporte.com, algumas partidas serão mostradas pela TV Cultura e outras oferecidas por meio de pay-per-view pelo Canal Vôlei Brasil, parte da grade da TV NSports. O Minas estreia amanhã contra o Vôlei Um, em Itapetininga. O Cruzeiro também joga como visitante, contra o Ribeirão Preto. O América recebe o Sesc-RJ domingo, no Poliesportivo Tancredo Neves.