Diferentemente da Superliga Feminina, que foi encerrada, a Masculina poderá ser retomada. Em videoconferência realizada na tarde desta quinta-feira (19), ficou estabelecido um novo encontro, também virtual, para definir o rumo da competição.

Apenas o EMS Taubaté Funvic eo Pacaembu/Ribeirão Preto, além da Comissão de Atletas, votaram pelo encerramento da temporada, por conta dos riscos provocados pelo coronavírus.

As demais agremiações – Sada Cruzeiro, Sesc RJ, Sesi-SP, Vôlei Renata, Fiat/Minas, Apan Blumenau, Vôlei UM Itapetininga, Denk Academy Maringá Vôlei, América Vôlei e Ponta Grossa Vôlei – pediram uma nova reunião e, com isso, o torneio segue paralisado.

“A CBV entende que a melhor decisão neste momento seria encerrar a competição, mas, como sempre, foi colocado em votação e por 10 a três venceu a opção de nos reunirmos novamente daqui a um mês para debater o assunto mais uma vez. Enquanto isso, a Superliga Banco do Brasil masculina 19/20 segue paralisada”, afirmou o superintendente de competições quadra da CBV, Renato D´Avila.

Foram encerradas a Superliga Feminina, a Superliga B Feminina e a Superliga B Masculina.

Sada Cruzeiro