Era difícil imaginar que Fred não estaria entre os titulares no clássico desta quinta-feira (11) entre Cruzeiro e Atlético, no Mineirão, pela ida das quartas de final da Copa do Brasil. Mas Mano Menezes surpreendeu na escalação e optou em tirar a referência do ataque e colocar velocidade na equipe. Pedro Rocha foi o escolhido para substituir o camisa 9 e se transformou no "homem do jogo".

Com golaço para abrir o placar, assistência para o segundo gol marcado por Thiago Neves, dribles e entrega na marcação, Pedro Rocha fez a alegria dos cerca de 50 mil cruzeirenses que marcaram presença no Mineirão. Uma atuação que foi essencial na vitória por 3 a 0 sobre o Galo. 

Evolução física

A boa partida do Pedro Rocha tem relação direta com o trabalho especial feito pelo departamento médico do Cruzeiro com o jogador durante a intertemporada. O atacante, que chegou ao time celeste em abril, sentiu o calendário apertado do futebol brasileiro e caiu de rendimento nas últimas partidas da Raposa, antes da parada para a Copa América. 

Em melhor forma física, Pedro Rocha conseguiu ficar em campo até aos 31 minutos do segundo tempo. Muito aplaudido pela torcida, o atacante foi substituído pelo volante Jadson. 

Filme repetido

Pedro Rocha já sentiu o gosto de ser protagonista contra o Atlético no Mineirão, pela Copa do Brasil. Em 2016,  quando atuava pelo Grêmio, o atacante marcou dois gols na vitória dos gaúchos por 3 a 1, no primeiro jogo da decisão nacional. Atuação marcante para os torcedores gremistas, que o chamaram de "Rei do Mineirão". 

O Tricolor Gaúcho ficou com o título daquele ano após empatar o segundo jogo da decisão por 1 a 1, na Arena do Grêmio.