Nem mesmo o tropeço do São Paulo, derrotado pelo Santos no Morumbi, fez o Atlético aproveitar a chance de encostar novamente no líder do Campeonato Brasileiro. Nesta segunda-feira (11), numa noite chuvosa em Bragança Paulista, o time comandado por Jorge Sampaoli arrancou um empate no último minuto de jogo contra o RedBull Bragantino e, com o 2 a 2, chegou aos 50 pontos, seis a menos que o time de Fernando Diniz.

Apesar de não ter conseguido o tão sonhado triunfo, o Galo, além de se aproximar um pouco mais do Tricolor Paulista, encurtou também a distância para o vice-líder. O Internacional, que venceu o Goiás no domingo (10), soma 53 pontos, agora, três a mais que os mineiros. Caso vencesse o duelo no interior paulista, o Alvinegro dormiria com 24% de chances de levantar o caneco da competição mais importante do país; neste cenário, porém, os números apresentados em breve pelos matemáticos serão bem menos animadores.

No próximo domingo (17), o Atlético encara o xará goianiense no Mineirão. A partida, válida pela 30ª rodada, será a primeira da equipe, como mandante, em 2021. Vencer o Dragão, ainda mais com este péssimo resultado neste início de semana, será obrigatório. O duelo está marcado para às 18h15.

BRAGANTINO 2 X 2 ATLÉTICO
MOTIVO: 29ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro
ESTÁDIO: Nabi Abi Chedid
CIDADE: Bragança Paulista
ARBITRAGEM: Caio Max Augusto Vieira (RN), auxiliado por Alessandro Álvaro Rocha de Matos (BA) e Jean Márcio dos Santos (RN)
VAR: Pablo Ramón Gonçalves Pinheiro (RN)
CARTÕES AMARELOS: Cuello, Fabrício Bruno (Bragantino); Jorge Sampaoli (Atlético)
GOLS: Ricardo Ryller aos 45 minutos do primeiro tempo; Savarino aos 9, Edimar aos 21, e Hyoran aos 54 minutos do segundo tempo

BRAGANTINO
Cleiton; Weverton (Ligger), Fabrício Bruno, Léo Ortiz e Edimar; Raul, Ricardo Ryller (Ramires) e Claudinho; Helinho (Tubarão), Ytalo (Chrigor) e Cuello (Morato)
Técnico: Maurício Barbieri

ATLÉTICO
Everson; Guga, Réver, Alonso e Guilherme Arana; Allan (Nathan), Alan Franco (Jair) e Hyoran; Savarino, Keno e Vargas (Sasha)
Técnico: Jorge Sampaoli