Conteúdo de responsabilidade de Vinícius de Souza  

No calendário atual do futebol mundial, as seleções têm pouco tempo para treinar. Via de regra, as convocações são feitas com poucos dias antes do jogo. Com isso, o treinador de uma seleção precisa contar com os jogadores em alto nível. Isso sugere que os atletas estejam rendendo bem em seus clubes, e que possam estar prontos para uma rápida adaptação ao esquema da seleção nacional.

Quando um jogador está encostado em seu clube, sem espaço e rendendo pouco, ele não é convocado. Mas essa regra, às vezes, é quebrada, a depender do jogador em questão. Esse é o caso do francês Antoine Griezmann, uma estrelas da seleção francesa, mas que vive um péssimo momento em seu clube, o Barcelona.

Com isso, o técnico da França, Didier Deschamps, tem feito cobranças públicas ao atleta, que foi convocado pelo treinador para participar dos jogos envolvendo a Nations League, um torneio de seleções disputado na Europa. Esses jogos, aliás, estão em sites de aposta e podem ser alvo de Bônus de Registro para quem ainda não está cadastrado em nenhuma plataforma.

"Falo com ele (Griezmann). Tenho certeza que ele não está feliz com esta situação no Barcelona", disse Deschamps em entrevista coletiva recente. "Antoine nunca reclama, mas para dar todo o seu potencial é sempre melhor para o jogador estar na sua melhor posição", acrescentou.

Deschamps deixou claro que não quer "interferir" na utilização do jogador nos seus clubes, "seja no Barça ou em qualquer outro lugar". "Ele está jogando pela direita no momento. Antoine também tem que se adaptar e dar o seu meu melhor para estar na seleção", alertou.

Griezmann chegou ao Barcelona após uma dura negociação envolvendo o seu antigo clube, o Atlético Madrid. Foi contratado a peso de ouro, para suprir uma carência que surgiu no Barça em 2017, quando Neymar deixou a Espanha para jogar no Paris Saint Germain.

Desde então, o Barcelona tem feito contratações de peso para fortalecer o time, todas em vão. Além dele, Philippe Coutinho foi outro que não engrenou, apesar de viver bom momento neste início de temporada.

O francês, por outro lado, tem sido preterido no time titular. Koeman tem apostado em um trio formado por Messi, Ansu Fati e Coutinho. O francês, com isso, deve amargar mais uma temporada sem brilho e com poucos gols atuando pelo Barça.

Há ainda um problema pessoal dele com Messi. Jornais espanhóis afirmam que os dois nunca foram bons companheiros, e que isso pesa no rendimento do francês em campo. Messi, dizem os jornais, se recusa a passar a bola para Griezmann, como forma de diminuir sua importância nos gols do Barça.