Dono da melhor campanha da primeira fase do Campeonato Brasileiro Sub-20, o Atlético agora se concentra no desafio mais importante na competição. Após eliminar o Corinthians, nas semifinais, o Galinho terá pela frente o xará paranaense na grande decisão. Por ter feito mais pontos, somando todas as fases, o Athletico terá o privilégio de fazer o último jogo em Curitiba.

A primeira partida da final está marcada para domingo (17), a partir das 20h, no Estádio das Alteroesas (Sesc Venda Nova). A volta, no domingo seguinte (24), no CAT do Caju, na capital paranaense.

“Com certeza, um grande jogo, entre as duas equipes de melhor campanha na primeira fase. Eles conseguiram nos passar na classificação geral por ter vencido o Flamengo no jogo de volta da semifinal e nós empatamos com o Corinthians, então, eles passaram um ponto à nossa frente e terão essa situação de fazer o segundo jogo em casa. Mas, com certeza, um grande desafi", destaca Marcos Valadares, técnico do Galo.

"O Athletico-PR tem uma grande categoria de base, um grande investimento, e vem fazendo bons trabalhos, é uma equipe muito qualificada, com bons jogadores, jogadores de Seleção Brasileira. Tivemos uma derrota na casa deles, um jogo difícil, até pelo gramado sintético, onde eles estão bem adaptados a jogar. Vai ser, realmente, um grande desafio, mas temos que bater na tecla de jogar o nosso jogo", acrescentou em entrevista à TV Galo.

De acordo com a análise de Valadares, o Athletico-PR é uma equipe agressiva defensivamente, o que dificulta para que o adversário tenha o controle do jogo.

"Temos que ter um entendimento muito grande disso, de tentar construir o jogo quando conseguir sair da pressão deles, mas, em alguns momentos, ser inteligentes para sair da pressão de uma forma diferente. Enfim, a gente precisa entender muito bem, principalmente, que eles fizeram muitos gols na competição em transições, de roubadas de bola no campo do adversário. A gente gosta de ter a bola no nosso pé, de construir o jogo, mas temos que saber fazer isso bem, com muita consciência, para que a gente não dê oportunidade para que eles aproveitem o que fazem bem. E a gente, também, pressioná-los, fazendo o quem fizemos durante a competição, o que fizemos bem e nos deu bons resultados. Não temos motivo para mudar isso, sabendo que vamos enfrentar uma grande equipe e será uma grande final”, destaca o comandante do time alvinegro", finalizou.