O jogo contra o River Plate, terça-feira, em Buenos Aires, pelas oitavas-de-final da Copa Libertadores, vai exigir "110% de todo mundo". É assim, com todos os jogadores concentrados durante os 90 minutos, que o técnico Mano Menezes espera ver o Cruzeiro.

"São duas equipes com ideias claras de jogar futebol, embora diferentes. O River Plate vem conquistando títulos importantes em função da manutenção do trabalho do treinador, de suas ideias de jogo e de uma boa execução por parte dos jogadores", analisa Menezes.

Ele espera uma partida "de muita intensidade, como são os jogos da Libertadores", o que vai "exigir tudo de nossa equipe", citando o fato de ter "11 jogadores diferentes" no confronto com o Bahia, na tarde deste sábado (20).

O treinador avaliou que foi um risco entrar com um time sem entrosamento, mas ficou muito feliz com o empate de 0 a 0 conquistado na casa do adversário.

"Sai muito satisfeito com a postura deles, com a capacidade com que responderam bem. (Enfrentamos um) Bahia que vem fazendo um bom campeonato, que estava nas quartas-de-final da Copa do Brasil, junto com a gente. Isso dá uma noção boa do que esses meninos fizeram".

Apesar da superioridade numérica durante cerca de 50 minutos, após a expulsão de um jogador do Bahia ainda no primeiro tempo, Menezes destacou que o gol não saiu porque "faltou maior entrosamento para fazer uma jogada de mais qualidade".

Mas finalizou dizendo que foi uma "quase vitória, devido as circunstâncias".