O atacante Diego Tardelli irá trocar de camisa novamente na carreira. Aos 33 anos, o ídolo do Atlético tem o contrato com o Shandong Luneng a se encerrar em fevereiro e, semanas antes, já se despediu do clube. Será uma das maiores cobiças deste mercado de transferências brasileiro.

O Hoje em Dia apurou que a diretoria do Atlético já conversou com o staff do atleta para saber as condições de repatriá-lo. Algo que não será fácil e muito menos automático. A tendência, neste momento, é que Tardelli não volte ao Brasil. De férias em solo nacional, o jogador deu declarações sobre o futuro por meio de nota da assessoria de imprensa.

"Foi uma temporada muito proveitosa e agora só quero aproveitar esses dias pra ficar com a minha família, minha esposa e os meus filhos. Quanto ao meu futuro, estou super tranqüilo e já conversei com o meu empresário. Sei que tem clubes do exterior e do Brasil interessados e ele sabe o que eu pretendo fazer. Assim que as coisas forem se ajeitando, vou conversar com a minha família e definiremos o melhor para nós", afirmou o jogador.

Tardelli teve seu nome recentemente ligado a uma proposta do Corinthians. Com provas de que ainda tem muita "lenha a queimar" no gramado, ele vem de um vice-campeonato da Copa da China pelo Shandong Luneng, dando adeus justamente após a melhor temporada com a camisa laranja.

No clube desde janeiro de 2015, logo depois de vencer a Copa do Brasil pelo Atlético no ano anterior, Tardelli deixa Jinan-CHI com 98 jogos, 51 gols e 23 assistências. Além do segundo lugar na Copa da China, foi terceiro na Liga, o brasileiro com mais gols no Campeonato (17). Em 2018, fez 20 gols, 8 assistências em 29 jogos. Voou. 

"Desde o meu primeiro dia, fui muito feliz no Shandong. Infelizmente, não deu para me despedir com o título da Copa, mas saio orgulhoso e com o sentimento de dever cumprido. Sempre fui bem tratado por todos no clube, desde os funcionários, até os meus companheiros e a torcida. Deixo grandes amigos por lá e só tenho que agradecer por tudo o que vivi nesses últimos anos. Podem ter certeza de que eu jamais esquecerei essa minha experiência no Shandong", completou DT9, que chegou a ser afastado da equipe em uma das temporadas, e reclamou publicamente por não ser negociado pelo clube.