Queridinho da torcida, preterido pelos treinadores. Essa tem sido a sina do meia atacante Gabriel Xavier, 22 anos, desde que chegou ao Cruzeiro, em 19 de fevereiro. Sem ver seu nome na lista de titular desde o dia 3 de junho, quando a Raposa venceu o Flamengo por 1 a 0, no Mineirão, na estreia do técnico Vanderlei Luxemburgo, o jogador pode ter mais uma chance domingo, às 17h, contra o São Paulo, também no Gigante da Pampulha.

Será sua primeira oportunidade de mostrar seu potencial com mais calma ao técnico Mano Menezes. Com o novo treinador, ele só esteve em campo no empate por 0 a 0 com o Grêmio, na 29ª rodada, quando substituiu Allano. Faltando cinco rodadas para o encerramento do Campeonato Brasileiro, a partida contra os paulistas, válida pela 34ª rodada, será importante também para Gabriel Xavier definir seu futuro.

“Já recebi telefonemas de pelo menos seis clubes interessados no futebol dele. Destes, quatro vão disputar a Série A do ano que vem e, pelo menos um, a Copa Libertadores”, avisa o empresário do atleta, Júnior Pedroso. Ele explica que aguarda uma palavra oficial do Cruzeiro para então começar a definir os rumos do jogador para a temporada 2016. Por isso, a nova chance ganhou uma dimensão ainda maior para Gabriel Xavier.

“Ele ainda não teve uma boa oportunidade com o Mano Menezes. Acredito que o próprio treinador vai usar estes jogos para observá-lo. Antes, o Mano estava muito mais focado em livrar o time do rebaixamento do que fazer uma programação para o ano que vem. Agora é diferente. Vamos aguardar a definição do clube”, completa Pedroso.

Desde que chegou ao Cruzeiro, no início da temporada, Gabriel Xavier disputou 21 partidas, a maioria como reserva, e balançou a rede apenas uma vez. O jogo contra o tricolor gaúcho, em 4 de outubro, foi a última vez que ele esteve em campo. “Ele está tranquilo. O Gabriel é um cara muito tranquilo. O que a gente não entende é porque ele teve poucas oportunidades. A torcida gosta muito dele. As redes sociais dele estão cheias de torcedores elogiando e cobrando a presença dele em campo, mas isso não depende de nós. O Cruzeiro agora está nas mãos de pessoas muito competentes. Vamos ver o que vão decidir e os próximos jogos serão decisivos”, pondera Júnior Pedroso.
 

Tranquilo

Apesar de demonstrar tranquilidade, o meia também deixa a entender que não entende as escassas chances. “As oportunidades que tive entrei bem. Ando muito na rua e os torcedores perguntam. Mas faz parte do futebol, muita gente que vinha jogando não está jogando e outros que não estavam jogando agora estão jogando. O ciclo no futebol é assim”, diz Gabriel Xavier, que ainda tem mais dois anos e meio de contrato com o clube mineiro.
 

Marquinhos

Na manhã desta quinta, o técnico Mano Menezes comanda mais um treino antes do duelo contra o São Paulo. Será mais uma oportunidade para o treinador testar Gabriel Xavier e Marquinhos nas vagas de Willians e Allano. Os dois se recuperam de contusão e dificilmente terão condições e estar em campo, domingo, contra o tricolor paulista. Com Gabriel no meio, Mano deixou Ariel Cabral um pouco mais recuado, ao lado de Henrique. No primeiro coletivo tático da semana comandado pelo treinador, o Cruzeiro teve Fábio; Ceará, Manoel, Bruno Rodrigo e Fabrício; Henrique, Ariel Cabral, Gabriel Xavier, Arrascaeta e Marquinhos; Willian. Um exame de ressonância magnética apontou um edema na coxa direita do meia Júlio Baptista, que acabou poupado do treinamento desta quarta-feira e dificilmente joga no fim de semana.