Aquele que por várias vezes foi herói, hoje tem essa fama em xeque. Decisivo em vários momentos com a camisa do Cruzeiro – incluindo jogos-chave nas campanhas do bicampeonato mineiro de 2018 e 2019 e o bi da Copa do Brasil de 2017 e 2018 –, o meia Thiago Neves virou alvo de parte das críticas oriundas da torcida azul e branca. E isso muito em função da falta de atitude dentro de campo nos últimos desafios e do discurso áspero recente.

Ficou evidente a queda vertiginosa do camisa 10 ao longo dos duelos neste início da Era Ceni na Raposa. O único gol anotado por ele nesse período se deu na estreia do comandante, nos 2 a 0 sobre o Santos, no dia 18 de agosto, no Mineirão. No mesmo embate, ele também colaborou com uma assistência.

De lá para cá, nenhum jogo marcante. No empate em 1 a 1 com o CSA, até participou no gol marcado por Fred, mas não teve uma boa atuação. Na partida seguinte, foi substituído por Maurício, que anotou o tento do triunfo por 1 a 0 em cima do Vasco.

O pior, no entanto, estava por vir. Insatisfeito com os 3 a 0 sofridos para o Inter, culminando na eliminação celeste na Copa do Brasil, o armador disparou contra o esquema tático de Rogério Ceni e as escolhas do treinador na escalação da Raposa. O discurso ácido não foi bem assimilado pela comissão técnica.

Na goleada por 4 a 1 para o Grêmio, nova atuação apagada do meia, vaiado por parte da torcida. Na entrevista coletiva, Ceni rebateu as críticas de TN10. A partir de agora, Neves terá que provar se merece ser titular ou não. E terá que jogar mais e falar menos para voltar a ser decisivo.

Neste sábado (14), às 19h, no Allianz Parque, o Cruzeiro enfrenta o Palmeiras, pela última rodada do turno do Campeonato Brasileiro.

Thiago Neves na Era Ceni

18/8
Cruzeiro 2 x 0 Santos
Um gol, uma assistência e um cartão amarelo

25/8
CSA 1 x 1 Cruzeiro
Participa ativamente do gol de Fred

1/9
Cruzeiro 1 x 0 Vasco
Substituído por Maurício, autor do gol

4/9
Internacional 3 x 0 Cruzeiro
Reclama das mudanças promovidas por Ceni após a goleada sofrida na Copa do Brasil

8/9
Cruzeiro 1 x 4 Grêmio
Substituído por Ezequiel e vaiado pela torcida