Os nadadores do Brasil se saíram bem nesta quarta-feira nas eliminatórias do Mundial de Esportes Aquáticos, que está sendo realizado em Barcelona. Etiene Medeiros, Joanna Maranhão, Marcelo Chierighini, Henrique Rodrigues e Thiago Pereira se classificaram para as semifinais, que serão realizadas nesta tarde, e apenas Fernando Ernesto foi eliminado.

Thiago Pereira e Henrique Rodrigues se garantiram nas semifinais dos 200 metros medley com o sexto (1min58s554) e sétimo (1min58s73) melhores tempos, respectivamente. O húngaro Laszlo Cseh (1min57s70), o chinês Hosuke Hagino (1min57s73) e o chinês Shun Wang (1min57s83) foram os três mais rápidos das eliminatórias. Após nadar pela primeira vez nesta edição do Mundial, Thiago se disse satisfeito com o seu resultado.

"Foi bom. Estava ansioso. Estava nesse clima de todo mundo nadando e eu ali sem estar competindo. Você quer sentir o clima da competição, a adrenalina, sentir a entrada na piscina. Foi tudo novo pra mim agora. Fiquei bem satisfeito com o tempo, o resultado e o jeito que eu nadei. Agora vou conversar com Albertinho e ver o que dá pra fazer à tarde. Eu estava acompanhando ali o Ryan (Lochte, 5º tempo, 1m5in8s46), pois sabia que ele ia dar uma segurada no nado dele. No costas vi que virei um pouco a frente do pessoal. Pra sonhar com a medalha tem que fazer tudo passo-a-passo. Agora à tarde tem que vir com o foco de estar na final e lá aí eu penso na medalha", disse.

Henrique também aprovou a sua participação, mas ressaltou que precisará ser mais agressivo para garantir presença na final. "Estou satisfeito, eliminatória é isso mesmo. E vamos lutar para ir à final. Dá pra fazer diferente à tarde, uma prova mais agressiva e da metade pro final definir a prova", comentou.

Etiene Medeiros passou às semifinais dos 50 metros peito com o quinto melhor tempo das eliminatórias, dominadas pelas nadadoras asiáticas. As chinesas Yuanhui Fu (27s55) e Jing Zhao (27s81) foram as mais rápidas, seguidas pela japonesa Aya Terakawa (28s05) e pela espanhola Mercedes Minguet (28s07).

"Primeiro objetivo foi alcançado. Tenho que acertar minha saída, cometi uns errinhos. É minha primeira Semi, no meu terceiro Mundial. Estou mais confiante na Semi, na qual vou entrar com tudo. Estou bem, mais madura, mais concentrada no que fazer. Passei por obstáculos que achava que não conseguiria. Estou feliz, mas tenho que dar uma desligada agora para manter o foco para a semifinal", afirmou Etiene.

Já Joanna Maranhão avançou às semifinais dos 200 metros borboleta com o 16º melhor tempo (2min11s14). "O desafio hoje era competir. Eu estava muito pressionada. Não por ninguém, mas por mim mesmo por não ter ido bem nos 200m medley. E quando você sente medo reage como uma novata, mas eu tive muito apoio de todo mundo da seleção e consegui me superar. Quando caí na água hoje eu pensei em me divertir. Acho que tenho esse direito. Foi o que eu fiz e graças à Deus deu certo", revelou Joanna.

Nos 100 metros livre, Marcelo Chierighini fez o 15º melhor tempo(49s08) e também se garantiu nas semifinais. "Nadei meio preso de manhã, que nem foi no revezamento. Estou aliviado por ter pego semifinal. Agora tenho que ajustar os detalhes para a semi. De manhã, estou sentindo muito o final da prova, principalmente a perna. Acho que posso passar mais fácil, economizando energia. Mas agora é outra prova", afirmou.

As eliminatórias da prova foram lideradas pelo australiano James Magnussen, com 47s71. Assim, Fernando Ernesto (49s71) foi 2 segundos mais lento do que o primeiro colocado e terminou apenas em 25º lugar, sendo eliminado. "A colocação foi horrível. Em menos de uma semana nadei para 49s00, entraria na semifinal. Não tenho o que falar, não foi o que eu queria. É continuar nadando, acreditando sempre, ainda tenho o 4×200 aqui", disse.

Nesta tarde, os cinco brasileiros classificados para as semifinais voltam a competir em Barcelona. Além disso, Leonardo de Deus participa da final dos 200 metros borboleta e João Gomes Júnior disputa medalha nos 50 metros peito.