A semente da desconfiança voltou a brotar em solo atleticano e começou a germinar em terras cruzeirenses, regada pelos maus resultados recentes. Crise? Não, não chega a tanto, claro. Mas se faz necessária a Galo e Raposa uma mudança de postura, nesta quarta-feira (15) – e também em suas escalações titulares –, para os jogos contra Santos e Fluminense, respectivamente, pela ida das oitavas de final da Copa do Brasil, a fim de retomarem o caminho das vitórias e aliviarem um pouco a pressão atual.

Enquanto o time alvinegro recebe o Peixe no Independência, às 19h15, os celestes encaram o Tricolor no Maracanã, às 21h30. Em ambos os confrontos, uma pitada de criatividade ofensiva será crucial para a construção dos gols que os mineiros tanto precisam. Ingrediente esse que vem se tornando sinônimo de “carência” nos dois lados da Lagoa.

No Cruzeiro, a esperança de “algo diferente” volta a ser depositada nos pés do meia Robinho, ausente diante do Internacional, no Beira-Rio. O armador não foge da responsabilidade, ao mesmo tempo que faz um alerta a seus companheiros.

“Temos que voltar a jogar bem. É preciso mudar agora. A gente deixou de fazer algumas coisas nos últimos jogos. Já conversamos com o Mano (Menezes), e tenho certeza que vai ser diferente nas próximas partidas”, afirma o camisa 19.

Nos últimos dois embates na temporada, o Cruzeiro sofreu cinco gols, nos revezes para Emelec (2 a 1), pela Libertadores, e Internacional (3 a 1), pelo Brasileiro, algo inesperado para um time que, antes, vinha tão bem em termos defensivos.

Galo

Já o Atlético sente a falta de um “camisa 10” que tenha eu seu repertório truques mirabolantes e alto poder de decisão. O equatoriano Cazares poderia ser esse cara. Mas a irregularidade e as lesões – além da falta de seriedade em vestir a camisa preta e branca – impediram com que ele se tornasse a principal peça do Galo.

Na derrota por 2 a 0 para o Palmeiras, no Mineirão, ele ficou no banco de reservas, mas não chegou a ser acionado. Será que ele ganhará uma chance hoje e corresponderá?

Desafios

A Conmebol confirmou que o primeiro duelo entre Atlético e Unión La Calera, do Chile, será na próxima terça-feira, às 21h30, em La Calera, pela segunda fase da Copa Sul-Americana. Já o Cruzeiro fará o primeiro confronto com o River Plate, da Argentina, em 23 de julho, às 19h15, no Monumental de Nuñes.
 



(*) Com Lucas Borges e Guilherme Piu