Destaque do Corinthians nas últimas rodadas do Brasileirão, Luciano se tornou rapidamente uma solução para o problemático ataque alvinegro. Com cinco gols nas últimas três partidas, o jovem atacante foi um dos destaques na arrancada que possibilitou o clube assumir a liderança do campeonato. Mas tão rápido quanto se tornou um candidato a ídolo da torcida, o jogador se tornará um problema para o técnico Tite. Com convocação para amistosos da Seleção Olímpica, Luciano irá ficar de fora dos embates contra Palmeiras, Fluminense e Grêmio, e seus substitutos estão longe de ter seus números recentes.

Por essa razão, o técnico Tite já cogita pedir à CBF que libere o atacante dos compromissos da Seleção Olímpica. "Tudo é uma questão de conversa com o presidente Roberto de Andrade, com o Eduardo Ferreira e com Edu Gaspar. O que for melhor para o Corinthians, vou me manifestar. Tenho minha opinião, mas não o direito de me manifestar sem conversar com a diretoria", afirmou o técnico.

Desde de que foi para o Pan-Americano, onde conquistou a medalha de bronze com a Seleção Brasileira, Luciano marcou 10 gols. Foram cinco no torneio no Canadá (em quatro jogos), onde foi artilheiro da equipe e agora cinco no Nacional (em apenas três). Em pouco mais de um mês, o jogador superou a marca de seus rivais. Vágner Love, contratado para ser o substituto de Guerrero na equipe, tem apenas cinco gols em 30 jogos disputados. Stiven Mendoza, em 28 jogos, também tem apenas três gols. Romero tem 38 jogos e dois gols.

Outro problema para Tite será o volante Elias. Ele está na lista de Dunga para defender a seleção principal, e perderá os mesmos jogos que Luciano. Como possível substituto, o treinador deve optar por Ralf e adiantar Bruno Henrique para a posição. Serão mais dois jogos, contra Cruzeiro, em casa, e Chapecoense, em Santa Catarina, para a equipe ser testada antes das convocações.