O Corinthians quebrou uma sequência de três empates no Campeonato Brasileiro ao vencer o Coritiba por 2 a 1, neste domingo, em Curitiba. Mas a preocupação de Tite estava longe do Couto Pereira. O treinador alvinegro se disse irritado pelo fato de a Confederação Brasileira de Futebol não ter adiado o jogo contra o Internacional, quinta, no Pacaembu.

Corinthians e Internacional pediram à CBF a mudança da data do jogo, mas não foram atendidos. O time paulista não poderá contar com três jogadores: Paulinho, convocado para o amistoso da Seleção Brasileira contra a Suécia, no dia anterior, e Guerrero e Ramírez, que defenderão o Peru diante da Costa Rica. Já o gaúcho terá os desfalques de Leandro Damião, que também irá a Estocolmo pelo time de Mano Menezes, Guiñazu, que jogará pela Argentina contra a Alemanha, e de Forlán, que atuará no confronto do Uruguai com a França.

A revolta de Tite é porque a entidade remanejou jogos do Santos em 2011 justamente pela ausência de jogadores convocados para a seleção brasileira. "Faz igual para todos. A regra é igual para todos e tem de valer assim", disse Tite, no vestiário do Couto Pereira.

O treinador ainda citou uma lista de reivindicações à CBF. "Vou continuar batendo na tecla e continuar lutando para que se instale o quinto árbitro, para que em menos de 72 horas não se possa colocar jogador para não arrebentar, e para que se pare o campeonato se um time tiver três convocados."