Nos cinco duelos sob o comando de Felipão, Ramon foi titular em todos. E demonstrando sua polivalência dentro de campo, pois atuou como zagueiro nos dois primeiros (vitória sobre Operário e empate com o Náutico) e na condição de primeiro (e em alguns momentos de segundo) volante nos três posteriores (triunfos em cima do Botafogo-SP e Paraná e os 3 a 3 com o Guarani).

Em outras palavras, além de invicto neste período, o atleta vem conquistando a confiança do treinador e tentando cumprir seu papel tático da melhor maneira possível e independentemente da função.

 "Já tive uma sequência também no Vitória (como volante), onde também fui muito bem. O fato de eu ser zagueiro e poder jogar de primeiro volante muda pouca coisa. Dentro de campo, é fazer o balanço defensivo, e tenho uma noção de fazer isso muito bem”, destacou ele, ressaltando também a importância do próprio Luiz Felipe Scolari na evolução de seu futebol.

“O Felipão me orienta o tempo todo, nos treinos e nos jogos. O grupo também me acolheu muito bem. Isso tudo ajuda demais o jogador", disse.

O próximo embate do Cruzeiro será nesta sexta-feira (20), às 21h30, contra o Figueirense, no Mineirão, pela 22 rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

Cruzeiro