Centenas de torcedores do Cruzeiro saíram da Praça Sete, no centro de BH, onde foi iniciada uma concentração, rumo ao Barro Preto. E já em frente à Sede Administrativa do clube, na noite desta terça-feira (27), eles fizeram uma manifestação, exigindo várias atitudes da diretoria celeste e cobranças ao Conselho Deliberativo.

Entre as reivindicações estão a expulsão de todos os conselheiros que foram remunerados; a saída de Wagner Pires de Sá, Serginho e Hermínio Lemos do quadro de associados, investigação de gestão Gilvan de Pinho Tavares; e a participação efetiva da torcida nas eleições do clube, com direito a voto.

Durante o protesto, tanto na Praça Sete quanto em frente à Sede, os torcedores cantaram o hino do clube e outros temas de amor à Raposa.

No Barro Preto, os  cruzeirenses entoavam uma canção que já se tornou popular entre eles: “Vamos, vamos Cruzeiro. Vamos jogar com raça. Sair dessa desgraça. Voltar pra Série A”.

Durante o protesto, vários torcedores fizeram uso de sinalizadores e alguns soltaram foguetes, sendo que um deles acertou uma janela do prédio da Sede.

Cruzeiro