O torcedor do Cruzeiro vive dias complicados pela má fase do clube na temporada. Na zona de rebaixamento, o time celeste ainda passa por uma grave crise financeira e tinha problemas na Justiça até com grandes parceiros. Caso do Supermercados BH, por exemplo.

Comandando por Pedro Lourenço, conselheiro nato do clube, o Supermercados BH cobrou na Justiça valores referentes aos negócios que envolveram o lateral-direito Mayke, para o Palmeiras, e Arrascaeta, para o Flamengo.

Só na negociação que envolveu o meia uruguaio o Cruzeiro faturou R$ 79,5 milhões, divididos em parcelas a serem pagas pelo Flamengo. E nessa movimentação financeira o Supermercados BH tinha direito a 25% do montante. 

Mas o dono do grupo supermercadista e conselheiro do Cruzeiro abdicou de receber boa parte do dinheiro devido e aceitou um acordo de R$ 10 milhões pagos em 24 parcelas, com início de pagamento em fevereiro de 2020. 

Essa atitude fez o torcedor do clube comemorar e voltar a exaltar o nome de Pedro Lourenço, inclusive desejando que o mecenas possa ser um dia presidente do clube.

A expressão "Supermercados BH" foi uma das mais mencionadas no Brasil nas redes sociais. No Twitter o internauta Rodrigo Corleone publicou uma matéria do jornal "Diário do Comércio" que citou a previsão do faturamento anual do grupo Supermercados BH em 2018: "R$ 6 bilhões, você tem noção disso?", se surpreendeu.

Inúmeras imagens de torcedores divulgando a marca do supermercado nas redes sociais foram vistas após a divulgação do acordo entre o clube e Pedro Lourenço, que inclusive esteve na Toca II, centro de treinamento do Cruzeiro, na tarde desta segunda-feira (16).