As torcidas organizadas Máfia Azul, Pavilhão Independente e Galoucura estão banidas por seis meses de frequentarem os estádios brasileiros e suas respectivas imediações em um raio de cinco quilômetros nos dias de jogos de Cruzeiro e Atlético. A medida educativa foi recomendada pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) à Federação Mineira de Futebol (FMF), que já a publicou o Termo de Audiência em seu site oficial.

Segundo o Termo de Aundiência, as medidas entram em vigor na próxima sexta-feira (03), antes da 26ª rodada do Campeonato Brasileiro, no sábado, quando Cruzeiro e Internacional jogarão no Mineirão, às 18h30 e Criciúma e Atlético se enfrentarão no Heriberto Hulse, às 21h.

Além do prazo de seis meses, a medida estende-se para os próximos cinco clássicos entre os rivais mineiros. Os torcedores estão impedidos de entrarem ao estádio com qualquer objeto que identifique as organizadas, como:  camisas, uniformes, bonés, bandeiras e faixas.

A medida foi tomada com base no documento enviado pela Polícia Militar, que continha relatos dos atos de violência praticados pelas torcidas organizadas de Cruzeiro e Altético durante o dia do último clássico, ocorrido no domingo, 21 de setembro. Os riviais ainda enfrentaram o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), na próxima quarta-feira. Os rivais podem ser punidos com a perda de até 20 mandos de campo.

Veja o trecho do Termo de Audiência:

 

 

Ministerio Publico