Nacho? Hulk? Keno? Não! Nenhum deles esteve perto de ser o nome do clássico. Aliás, ninguém do Atlético, considerado o favorito, fez a diferença. Do outro lado, Rafael Sóbis se mostrou um cara que joga para o time, a ponto de rechaçar a coroa do confronto no Gigante da Pampulha, preferir ser um coadjuvante de luxo e ajudar a fazer valer uma das tradições do centenário e mais importante duelo da história de Minas Gerais: o de consagrar um herói improvável.

Após 40 partidas disputadas pelos azuis, Airton chegou à consagração, anotando seu quinto e mais célebre gol pela Raposa. Abastecido pelo Tio Sóbis, não perdoou Everson. Implacável, balançou a rede aos 16 minutos do segundo tempo, mostrando algo que o alvinegro Vargas, por exemplo, não conseguiu.

Antes, aos 7 minutos da etapa final, Nacho colocou o atacante chileno frente a frente com Fábio, e o goleiro celeste cresceu e evitou o gol. Mérito do arqueiro cruzeirense, sim. E uma ponta de displicência do atleticano.

Clássico tem dessas. É decidido nos detalhes. O detalhe deste domingo foi Airton.

“Uma vitória bastante importante para a gente. Fui muito feliz. Fomos guerreiros e conseguimos. A entrega foi de todo o grupo. Tenho certeza que vamos fazer um excelente Campeonato Mineiro e conseguir o acesso (à Série A)”, afirmou o herói do clássico ao Premiere.

A FICHA DO JOGO

CRUZEIRO 1 X 0 ATLÉTICO

CRUZEIRO
Fábio; Cáceres, Ramon, Weverton (Eduardo Brock) e Matheus Pereira; Adriano (Matheus Neris), Matheus Barbosa (Jadson) e Marcinho (Rômulo); Airton, Bruno José (Pottker) e Rafael Sóbis. Técnico: Felipe Conceição

ATLÉTICO
Everson; Guga (Nathan), Igor Rabello, Alonso e Arana; Allan (Hyoran), Tchê Tchê e Nacho Fernández; Savarino (Hulk), Keno (Marrony) e Vargas (Sasha). Técnico: Cuca

Data: 11 de abril de 2021 (domingo)
Local: Mineirão
Cidade: Belo Horizonte
Motivo: 9ª rodada do Campeonato Mineiro
Arbitragem: Paulo Cesar Zanovelli da Silva, auxiliado por Guilherme Dias Camilo e Celso Luiz da Silva
Cartões amarelos: Adriano, Jadson, Sóbis (Cruzeiro); Igor Rabello, Sasha, Hulk (Atlético)
Cartões vermelhos: Pottker (Cruzeiro); Hulk (Atlético)
Gols: Airton aos 16 minutos do segundo tempo