Pouco antes do gol da vitória e do título do Palmeiras sobre o Santos, na final da Libertadores, Cuca e Marcos Rocha protagonizaram um lance que culminou na expulsão do treinador do Peixe, aos 50 minutos do segundo tempo. Ao tentar atrasar uma reposição de bola, o técnico foi derrubado pelo lateral e acabou recebendo o vermelho.

Quem riu por último foi Rocha. Do elenco do Galo campeão em 2013, o lateral é o primeiro jogador a comemorar novamente uma Libertadores.

Já Cuca tentou entrar na lista dos treinadores brasileiros bicampeões do torneio, que conta com Lula (Santos, 1962 e 1963); Telê Santana (São Paulo, 1992 e 1993); Luiz Felipe Scolari (Grêmio, 1995, e Palmeiras, 1999) e Paulo Autuori (Cruzeiro 1997, e São Paulo, 2005). Ficou no “quase”.

Treta antiga

Cuca foi comandante de Rocha no Galo, entre 2012 e 2013. No Mundial de Clubes de 2013, ao ser substituído contra o Raja Casablanca, o lateral disse que o treinador era “burro pra c******”.

Naquela ocasião, o então técnico alvinegro já estava acertado com Shanghai Shenhua, em meio à disputa do Mundial pelo Galo.

Cuca