O futebol mineiro viveu nas temporadas de 2014, 2015 e 2019 a expectativa por um confronto entre Atlético e Cruzeiro na Copa Libertadores, pois nessas três edições os dois rivais participaram do torneio ao mesmo tempo.

Isso não aconteceu e nem é de se estranhar, pois dos 14 clássicos estaduais que temos no Brasil, em confrontos envolvendo os chamados 12 grandes clubes, apenas cinco já foram disputados na Libertadores.

O sexto clássico a ter esta marca na sua história será o GreNal, pois Grêmio e Internacional jogam nesta quinta-feira, às 21h, na Arena do Grêmio, pela segunda rodada do Grupo E.

grenal

 

Os rivais gaúchos se encontram na fase de grupos, algo que a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) evita no sorteio das chaves, mas que pode acontecer pelo posicionamento dos clubes que se classificam das fases preliminares do torneio.

E foi assim que o Colorado entrou no caminho do Tricolor, pois disputou a segunda e terceira fases brigando por uma vaga justamente no Grupo E, que já contava com seu maior rival.

Essa situação poderia ter acontecido com Atlético e Cruzeiro no ano passado. O Galo jogou as etapas prévias, mas pelo sorteio não tinha chance de ser direcionado à chave que já contava com a Raposa.

Recorde

O clássico estadual mais disputado na Copa Libertadores é São Paulo x Palmeiras, que foi o primeiro, em 1974, e se repetiu mais três vezes.
Esses últimos três confrontos foram sempre pelas oitavas de final da competição, e o Tricolor do Morumbi levou a melhor em todos, decretando uma freguesia internacional ao rival.

O Corinthians é o único a ter enfrentado todos os seus rivais no torneio. Encarou o Palmeiras, em 1999 e 2000; o Santos, em 2012; e o São Paulo, em 2015.

Dos seis clássicos cariocas, o único a ter acontecido na Copa Libertadores é Fluminense x Vasco. Os dois clubes se enfrentaram na fase de grupos de 1985, pois foram campeão e vice do Brasileirão no ano anterior.

Eliminação

Com oito dos dez clássicos estaduais entre clubes do G-12 que aconteceram na Libertadores, o futebol paulista poderia ter repetido a dose nesta edição.

Se o Corinthians se classificasse nas fases preliminares seria direcionado ao Grupo B, que conta com o Palmeiras. Mas foi eliminado ainda na segunda fase.

Arte