Com Enderson Moreira no cargo de treinador e Ricardo Drubscky como diretor de futebol, o Cruzeiro tentará dar fim a algumas situações consideradas críticas dentro de seu plantel. Tanto é que o comandante vem analisando os jogos da equipe nesses primeiros meses da temporada e, a partir de suas conclusões, encontrar as melhores soluções. Uma das prioridades, nesse sentido, é a lateral esquerda do time, uma herança negativa do ano passado.

Este foi um dos setores mais criticados por parte da torcida em 2019. Egídio, Dodô e Rafael Santos tiveram suas chances, mas nenhum deles ganhou de fato a confiança da China Azul, em função de atuações irregulares. O primeiro debandou, rumo ao Fluminense; o segundo acionou o clube celeste na Justiça, mas deverá ser reintegrado ao elenco; já o terceiro permaneceu na Raposa.

Em 2020, dois atletas já foram testados na ala canhota. O jovem Rafael Santos, de 22 anos, iniciou como titular e emplacou apenas duas partidas seguidas assim. Ex-Ceará, João Lucas acabou levando a melhor na disputa por uma posição e começou jogando em nove duelos. No último confronto, antes da paralisação do calendário do futebol, Santos voltou a figurar entre os 11 principais, ante o Coimbra.

Nenhum deles, porém, detém bons números na temporada. Nesses nove embates em que esteve presente, João Lucas fez 15 desarmes e não contribuiu com assistência (dados do Footstats).

Cruzeiro

O concorrente de posição não tem um desempenho tão diferente assim. Em quatro partidas (três como titular e uma na condição de reserva), Rafael Santos somou dez desarmes e também não deu passe para gol.

Dodô

Em busca de soluções, o Cruzeiro deve reintegrar e, com isso, dar uma nova chance a Dodô. O atleta havia entrado na Justiça do Trabalho contra a Raposa, mas teve negado a tutela de urgência requerida por ele.

Na última sexta-feira, em contato com a reportagem do Hoje em Dia, Carlos Ferreira Rocha, interlocutor do núcleo gestor com o departamento de futebol, relatou que ocorreu a primeira reunião envolvendo a diretoria celeste e o empresário do jogador, após o imbróglio.

“Não discutimos valores, apenas situações de contrato, algumas cláusulas que precisaríamos de uma melhor explicação. Entendi que a reunião foi muito boa, muito proveitosa. Agora o Cruzeiro vai formalizar uma proposta para o empresário do Dodô. Caso ela seja aceita, o jogador será reintegrado ao plantel na volta das férias”, disse.