O corpo de Maria Salomé da Silva, de 86 anos, a dona Salomé, famosa e querida torcedora do Cruzeiro, é velado desde as 7h desta quarta-feira (11) no Ginásio Poliesportivo de Contagem, localizado no bairro Riacho. O velório é aberto ao público e, além de amigos e familiares, torcedores cruzeirenses também compareceram ao local para a despedida. 

Dona Salomé era presença constante nos jogos do seu time do coração no Mineirão e também trabalhava na sede administrativa do Cruzeiro, no Barro Preto. Torcedora celeste desde o berço, costumava dizer que o time era sua "primeira casa" e sempre andava carregando raposas de pelúcia e bonecos de jogadores, além da clássica camisa azul. 

Ela teve um infarto após o último jogo do Cruzeiro, no domingo (8), que terminou com o rebaixamento do clube para a Série B do Campeonato Brasileiro. Salomé foi atendida ainda no posto médico do Mineirão e, dali, foi encaminhada para um hospital particular, onde acabou falecendo na madrugada dessa terça-feira (10). 

A partida da torcedora mais querida do time gerou comoção e homenagens por parte do Mineirão, da torcida e do próprio clube. 

Leia mais:

Cruzeirenses eternizam imagem de torcedora-símbolo 'Dona Salomé' nos muros do Barro Preto
Do hall dos grandes ídolos da Raposa para o Valhalla cruzeirense, emerge um mito chamado Salomé
Símbolo da torcida celeste, Salomé passa mal após jogo do Cruzeiro e morre nesta madrugada