O São Paulo acionou o STJD nesta segunda-feira (19)  com uma ação para tentar a anulação da partida contra o Atlético, realizada dia 3 de setembro, no Mineirão, pela sétima rodada Campeonato Brasileiro. Na derrota por 3 a 0 para o alvinegro, o clube paulista alega que houve erro de direito na anulação do gol de Luciano pelo VAR.

Ao saber desta informação, publicada pelo GE, o vice-presidente atleticano Lásaro Cândido, que também é o diretor jurídico do clube mineiro, se espantou e achou "cômica" a situação.

"Eu nem acredito que o São Paulo fará mesmo isso. Pedir anulação de um jogo que envolve um lance de interpretação de fato. Erro de direito é completamente diferente. Obviamente que o clube tem profissionais competentes e sabem a diferença", diz Lásaro ao Hoje em Dia.

"Isso é um factoide que o São Paulo criou, se for mesmo fazer isso. Se está fazendo isso, está querendo encobrir alguma situação. Será que foi o jogo contra o Grêmio? Porque, se for, nem ele é para ser anulado. Vou dar um exemplo fácil. Se bater uma falta e o árbitro proibir a barreira, isso é um erro de direito. Como foi o VAR, quem interpreta é o árbitro, o que é um erro de fato", acrescenta.

Ainda de acordo com o dirigente atleticano, o Tricolor deveria pedir a um comentarista de TV para redigir o documento, para "completar o circo". Apesar de não citar nomes, Lásaro faz menção a Benjamin Back, que sugeriu ao São Paulo que tomasse tal atitude, após Leonardo Gaciba, presidente da Comissão de Arbitragem da CBF, ter admitido que houve um erro na utilização do VAR no duelo disputado no Gigante da Pampulha.

Na última rodada, o Grêmio reclamou bastante da arbitragem no duelo contra o Tricolor. E, com os dirigentes revoltados, ameaçou pedir a anulação do confronto.