Protagonista nos principais títulos da história recente do Atlético e no clube desde 2012, quando trocou o Grêmio para se tornar uma espécie de "santo" para os alvinegros, o goleiro Victor completa 38 anos nesta quinta-feira (21). Outrora herói, hoje ele amarga ser o terceiro goleiro do elenco.

Com 423 partidas disputadas pelo Galo, Victor marcou seu nome na memória dos torcedores. Com o vínculo se encerrando em 28 de fevereiro, ele ainda não sabe se permanecerá ou se o casamento será desfeito após quase dez temporadas.

Renovação por mais um ano? Aposentadoria? Cargo diretivo no clube? Respirar novos ares e defender outra camisa? Estas são as perguntas que são feitas enquanto clube e jogador não se pronunciam sobre o futuro daquele que, para muitos, é o maior goleiro da história do Atlético.

Leia Mais:
'E o Tardelli?': camisa 9 completa 320 dias do último jogo oficial e aguarda por chance no Atlético
Torcendo pela renovação com o Atlético, 'artilheiro' Hyoran afirma viver momento único na carreira
'Unidos da Ponte Preta': América liga secador e torce por tropeço da Chapecoense nesta quinta-feira