A vitória sobre a Chapecoense, conquistada no último minuto, serve de exemplo para o próxmo desafio do Atlético:vencer o Cruzeiro por três gols de diferença, na quarta-fiera, no jogo de volta das quartas-de-final da Copa do Brasil.

"O placar foi muito elástico, mas ainda temos 90 minutos e vamos lutar até o fim", observou  técnico Rodrigo Santana. Para ele, o alvinegro precisa entrar muito focado no Independência, pois "o resultado será consequência da nossa efetividade em campo".

O time que venceu os catarinenses, em Chapecó, foi todo formado por reservas. Eles foram unânimes em destacar que o Galo não pode desistir, devendo lutar até o final para se classificar pela Copa do Brasil.

"Vamos tirar essa lição para quarta-feira. A torcida precisa ir em peso. A situação do Adilson (que está se aposentando do futebol devido a problemas cardíacos) deve servir de motivação a mais para a getne ganhar. Precisamos ser guerreiros", assinalou o meia Vinicius, autor do gol da vitória.