Otimismo e obrigação de melhorar todo o trabalho realizado na última temporada. É desta forma que o volante Juninho caracteriza os primeiros dias do retorno do grupo vice-campeão da Série B às atividades no CT Lanna Drumond. Apesar de 2020 e o início deste ano terem reservado bons momentos ao América, o meio-campista ressalta que faltou ‘algo a mais’.

"Temos que estar melhores do que em 2020. Não fomos campeões em 2020. Agora é hora de coroar, com um título, começando com o Mineiro. Melhorar em tudo. Nossa vida é assim, sempre em busca de melhora", afirmou.

Para ir atrás dos objetivos nesta nova temporada que se inicia, o volante destaca a importância da manutenção de grande parte do plantel alviverde.

"Essa espinha dorsal, quando é mantida, mostra que o trabalho da temporada anterior foi positivo. Num primeiro momento a gente fica feliz. A maior parte dos jogadores ficou, o Lista também. E ele (Lisca) vem recebendo sondagens a todo momento e está com a gente. Sabemos da importância de todo mundo para esse projeto que o América tem", disse.

Mas além de pleitear títulos, o time espera cumprir a meta de permanecer na elite nacional. E ir além. "O América está muito mais preparado do que nos anos anteriores para enfrentar uma Série A. E acredito muito nesse novo trabalho que vem sendo feito pelo clube. Tenho certeza que esse grupo fará de tudo para fazer do América um clube de Série A", comentou.

América