As equipes Williams e Renault isentaram a Pirelli de qualquer responsabilidade pelos problemas enfrentados com os pneus no primeiro treino livre do GP da China, em Xangai, nesta sexta-feira (15). O brasileiro Felipe Massa e o dinamarquês Kevin Magnussen tiveram compostos estourados na primeira sessão - Massa sofreu duas vezes com o problema.

As duas equipes, no entanto, evitaram culpar a fornecedora de pneus pelas falhas. A Renault atribui o pneu estourado a um problema na suspensão que acabou tirando o piloto da segunda sessão livre. "Já sabemos a causa da falha e vamos modificar os componentes necessários para amanhã", garantiu o diretor técnico da equipe, Nick Cheste.

A Williams minimizou o problema, mas não apontou a causa da falha. "Tivemos uma manhã difícil nesta sexta. Segurança é nossa prioridade, por isso depois do primeiro treino livre consertamos o problema", afirmou Rob Smedley, um dos principais dirigentes técnicos da equipe britânica.

Nas redes sociais, a Williams isentou publicamente a Pirelli. "As investigações da Pirelli mostraram que não havia nenhum sinal de furo nos pneus", registrou a equipe. Mais tarde, o diretor esportivo da Pirelli confirmou que não havia relação com a qualidade dos compostos.

"Primeiro de tudo, em relação aos pneus estourados, como admitido pelas próprias equipes, nenhum dos problemas foi causado pelos compostos", disse Paul Hembery.