leonardo renan, léo, cruzeiro

 

O zagueiro Léo ficou afastado dos treinos no Cruzeiro no fim da semana passada e também não participou da vitória por 3 a 0 sobre a URT por causa de ter testado positivo para Covid-19. Entretanto, após contraprova realizada pelo departamento médico da Raposa, o defensor, novamente, se viu livre de contaminação pelo coronavírus.

O Hoje em Dia noticiou no sábado passado que pela segunda vez exames apontavam que o jogador estava infectado. Na primeira vez, no começo de junho, a contraprova mostrou que o resultado do teste do zagueiro havia dado "falso positivo". Agora, pela segunda vez o atleta teve novo "falso positivo", e em ambas as situações o Cruzeiro informou que Léo estava assintomático, ou seja, sem qualquer sintoma da Covid-19.

“Após o teste inicial, Léo seguiu os protocolos determinados pela Federação Mineira de Futebol (FMF) e Confederação Brasileira de Futebol (CBF), com a orientação de que se repetisse o exame dias depois. Como os dois testes realizados posteriormente foram negativos e os exames de sangue que fizemos reforçaram esta informação, consideramos o primeiro como um falso positivo. De acordo com as orientações que temos, foi permitido o retorno do jogador ao grupo para que ele faça parte da delegação”, explicou o médico Daniel Baumfeld, superintendente do Cruzeiro. 

Léo foi relacinado para o jogo contra a Caldense, marcado para esta quarta-feira, às 21h30, no estádio Ronaldão, e viajou com a delegação do Cruzeiro para Poços de Caldas.