YANGON - Apesar dos esforços empregados, as inundações de Mianmar dificultaram neste sábado (1º) o trabalho das equipes de resgate, enquanto milhares de pessoas atingidas pelas chuvas torrenciais se refugiaram monastérios. Segundo as autoridades, a catástrofe deixou pelo menos 27 mortos, mas esse número ainda pode aumentar.

As chuvas das monções devastaram amplas áreas do país nas últimas semanas e, na sexta-feira (31), o governo declarou "situação de desastre" nos quatro locais mais atingidos, situados no centro e no oeste do país. No estado indiano limítrofe de Manipur, pelo menos 20 pessoas morreram por causa de deslizamentos de terra provocados pelas chuvas no distrito de Chandel, segundo a agência Press Trust of India.

Em Mianmar, cerca de 150.000 moradias e campos de cultivo foram devastados, com milhares de pessoas isoladas em aldeias remotas e sem meios de subsistência. As operações de ajuda governamentais têm sido muito limitadas.