Fruto da fusão do DEM com PSL, partido União Brasil reúne Pacheco, Mandetta e Datena

Da Redação
Hoje em Dia - Belo Horizonte
06/10/2021 às 19:07.
Atualizado em 05/12/2021 às 06:00
 (twitter.com/acmneto)

(twitter.com/acmneto)

Em evento em Brasília nesta quarta-feira, o DEM e o PSL deram mais um passo em direção à fusão com a criação do partido União Brasil, cujo número na urna será o 44. Entre os caciques da nova agremiação, constam pelo menos três presidenciáveis: o presidente do Senado, o mineiro Rodrigo Pacheco (DEM), o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta (DEM), e o apresentador José Luiz Datena (PSL).

A expectativa é que a fusão seja oficializada ainda neste mês de outubro, com o registro definitivo do Tribunal Superior Eleitoral obtido em até quatro meses. Para disputar as eleições do ano que vem, a nova legenda precisará da confirmação até abril. O atual presidente do PSL, Luciano Bivar, deverá presidir a nova sigla. O atual presidente do DEM, ACM Neto, será o secretário-geral.

A nova sigla já nasce como a maior do Congresso Nacional, com 81 deputados federais, se somados os 53 do PSL e os 28 do DEM, e sete senadores, sendo seis do DEM e um do PSL. O status, entretanto, só deve valer para o União Brasil até março do ano que vem, quando abre o período da janela partidária - permissão para troca de legenda sem risco de perda de mandato.

Até lá, por acordo entre as bancadas dos dois partidos, todos os atuais parlamentares do DEM e do PSL permanecerão como filiados ao União Brasil.

Depois, baixas são esperadas em todo o país, já que os parlamentares da ala bolsonarista do PSL deverão deixar a sigla para acompanhar o presidente Jair Bolsonaro na legenda que ele se filiar ou mesmo aderir a uma outra agremiação de orientação governista.

É o caso, em Minas, da deputada federal Alê Silva (PSL), que já decidiu por não ficar no novo partido. “Vou sair assim que o período da janela partidária permitir”, disse. São também deputados federais do PSL de Minas: Charlles Evangelista, Delegado Marcelo Freitas, Junio Amaral, Léo Motta e Marcelo Álvaro Antônio. O DEM tem atualmente o deputado federal Bilac Pinto e o senador Rodrigo Pacheco. Na Assembleia Legislativa de Minas, o DEM tem Arnaldo Silva e Ione Pinheiro, enquanto o PSL conta com Coronel Henrique, Coronel Sandro, Delegada Sheila, Delegado Heli Grilo e Professor Irineu.

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por