O Natal de 2020 não será como os outros. A pandemia da Covid-19 trouxe a necessidade da adoção de novos comportamentos, como a atenção frequente aos protocolos sanitários de prevenção. Seja nas compras ou em família, o distanciamento social precisa ser mantido para evitar o contágio e o avanço da doença. 

Nessa segunda-feira (21), o Governo de Minas e a Prefeitura de Belo Horizonte disponibilizaram informativos alertando a população sobre os cuidados que devem ser tomados durante as celebrações de fim de ano. A PBH, por exemplo, recomenda que não sejam promovidas festas com convidados e que as confraternizações sejam restritas aos núcleos familiares e de convivência que residam juntos.

Caso seja realizado evento que reúna pessoas de diferentes núcleos, é fundamental que sejam tomadas medidas para reduzir os riscos de contaminação. Para orientar os belo-horizontinos, a administração municipal preparou uma cartilha baseada em orientações da Fiocruz.

“A recomendação é para que as pessoas não participem de eventos e celebrações e se cuidem, pois muitos outros Natais e Réveillons virão”, afirmou o secretário de Saúde Jackson Machado Pinto.

Embora nenhuma medida seja capaz de impedir totalmente a transmissão do coronavírus, alguns procedimentos podem ser adotados para minimizar os riscos, tais como usar a máscara sempre que não estiver comendo ou bebendo; manter distância de pelo menos dois metros entre os participantes; lavar as mãos com frequência com água e sabão ou usar o álcool 70% e não compartilhar talheres, copos e maquiagens.

Compras de Natal

O secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, Carlos Eduardo Amaral, aconselha que os mineiros deem preferência para compras on-line, o que reduz riscos de transmissão da doença. Para quem não abre mão da compra presencial, ele indica objetividade e cautela. 

“Se não for possível evitar sair de casa, é importante que seja com a adoção de cuidados. Ao ir às compras, é importante se organizar antes de sair para que a permanência no local seja no menor tempo possível”, alertou. 

Observar horários de menor movimentação, utilizar máscara durante todo o tempo fora de casa e em contato com outras pessoas, além do uso do álcool em gel, reforçando a higienização das mãos, evitando levá-las ao rosto, são medidas que aumentam a proteção contra a doença. 

Saiba como se prevenir: 

- Evite festas e grandes grupos. Prefira núcleos reduzidos;
- Carregue um frasco contendo álcool 70% para higienizar as mãos sempre que encostar em qualquer superfície ou produto;
- Evite levar a mão ao rosto (não toque nos olhos, nariz ou boca com as mãos sujas);
- Mantenha o distanciamento social de pelo menos 2 metros;
- Faça as compras com antecedência e evite aglomerações;
- Verifique com as lojas escolhidas se existe a possibilidade de marcar horários para ser atendido, principalmente se você fizer parte do grupo de risco;
- Ao realizar o pagamento, opte pelo uso de cartões e sempre higienize as mãos após sua utilização;
- Ao chegar em casa, descarte a embalagem, evitando o contato com superfícies internas da casa. Se possível, realize o procedimento em ambiente externo;
- Após o descarte da embalagem, higienize o produto com solução alcoólica ou desinfetante apropriado para tal uso (verifique a embalagem do produto de limpeza);
- Higienize as mãos com álcool 70%, por 20 a 30 segundos ou com água e sabão por 40 a 60 segundos;
- Higienize todas as superfícies que entraram em contato com o presente que veio da rua.

Leia mais:

Minas vive pico de internações por Covid-19 às vésperas do Natal
Betim negocia com São Paulo a compra de vacina contra Covid-19 para profissionais de saúde