Pelo segundo dia consecutivo, Belo Horizonte registrou queda na velocidade de transmissão do novo coronavírus. O chamado Rt chegou a 0,98 nesta terça-feira (6), contra 0,99 computado no dia anterior. O indicador no nível verde constrata, porém, com a ocupação de leitos destinados a pacientes com Covid-19 na metrópole, que permanece alta. Na terapia intensiva, apesar de ter diminuído, a taxa somando hospitais públicos e privados chega a 95,9%. Na enfermaria, 79,1%.

Os dados constam no boletim epidemiológico e assistencial divulgado pela prefeitura da capital. Conforme o balanço, 3.406 moradores perderam a batalha contra a doença, sendo que 92 confirmações foram feitas nas últimas 24 horas. Vale lembrar que, no documento publicado na segunda, os óbitos não foram contabilizados uma vez que, de acordo com o Executivo, o sistema do Ministério da Saúde estava fora do ar. Assim, os atuais números levam em conta o período do último dia 1º até o momento.

Ao todo, 149.836 pessoas testaram positivo para Covid-19 em Belo Horizonte. Exatas 139.248 já se recuperaram da enfermidade e outras 7.182 seguem com acompanhamento médico.

O que ainda preocupa é a ocupação dos leitos na cidade. No Sistema Público de Saúde (SUS), depois de apresentar lotação de 100,9% nesta segunda, hoje o índice caiu para 96,2%. Já nos hospitais particulares, 95,7% das vagas de UTI destinadas a pacientes com o novo coronavírus não estão disponíveis.

Na enfermaria, a taxa nas unidades públicas chega a 78,6%. Dos leitos clínicos na rede privada, 79,6% estão ocupados.

Leia Mais:
Covid-19: Brasil tem 4.195 mortes registradas em 24 horas
Júlia Kubitschek e Alberto Cavalcanti tentam contratação emergencial de médicos e enfermeiros, em BH
Falsa enfermeira também teria vacinado moradores de prédio de luxo em BH