A Polícia Civil vai abrir inquérito para apurar se criminosos reclusos na Penitenciária de Segurança Máxima Nelson Hungria, em Contagem, na Grande BH, orderam a queima de um ônibus em Belo Horizonte. O coletivo foi incendiado na noite de quarta-feira (9), no bairro Jardim Vitória, região Nordeste da capital.

Ao atear fogo no veículo, três suspeitos informaram ao motorista que o crime havia sido ordenado por detentos. A motivação, no entanto, não foi esclarecida. O caso será investigado pela 4ª Delegacia de Plantão Leste.

De acordo com a Polícia Militar, que registrou a ocorrência, o condutor contou que estacionava o ônibus da linha 5502 C (Pousada Santo Antônio) na rua Otávio Bernardes, por volta das 22h20, quando foi abordado por três homens.

Um dos suspeitos teria o ameaçado: "sai ou te matamos". Logo em seguida, conforme relato do motorista, o trio ateou fogo no veículo e disse que estava cumprindo determinação vinda da Nelson Hungria. Depois de provocar o incêndio, os bandidos fugiram. Eles ainda não foram encontrados.

O Corpo de Bombeiros foi acionado e controlou as chamas, mas o veículo ficou completamente destruído. Técnicos da Cemig também compareceram ao local para restabelecer a energia elétrica, já que a fiação foi atingida pelas chamas.