Subiu para 17 o número de mortos no acidente com o ônibus que caiu de um viaduto no km 350 da BR-381, em João Monlevade, na região Central do Estado. A tragédia aconteceu por volta de 13h30 desta sexta-feira (4). Há suspeita de falha no freio do veículo, que era clandestino

Segundo o Corpo de Bombeiros, 12 pessoas morreram no local, outras quatro perderam a vida no Hospital Margarida, em João Monlevade, e outra a caminho do atendimento médico. Ainda conforme os militares, três pessoas de uma mesma família, o pai e dois filhos, em estado mais grave, foram transferidos no helicóptero da corporação para o Hospital de Pronto-Socorro João XXIII, em Belo Horizonte. Até as 19h, 24 pessoas resgatadas recebiam atendimento em João Monlevade.

A Polícia Civil informou que 13 corpos estão no Instituto Médico Legal (IML) da cidade e outros ainda estão no hospital

O ônibus saiu de um povoado na zona rural de Mata Grande (AL) na manhã de quarta com destino a São Paulo (SP) e despencou de uma altura de 35 metros.

De acordo porta-voz do Corpo de Bombeiros, tenente Pedro Aihara, há duas versões sobre as causas do acidente relatadas por testemunhas. Uma diz que o ônibus, ao subir no trecho de aclive, teria perdido tracionamento e acabou voltando de ré, caindo do viaduto. Outra versão aponta perda de tração, colidindo com outros veículos, inclusive com um caminhão, antes de cair. 

23 bombeiros de diversas cidades da região (Itabira, Timóteo, Ipatinga) trabalharam no resgate dos feridos e remoção dos mortos.