Quatro mil trabalhadores da saúde com mais de 60 anos poderão completar o ciclo vacinal contra a Covid-19 a partir de hoje em[/TEXTO] Belo Horizonte. Além da antecipação, gestantes e puérperas portadoras de doenças crônicas também receberão a primeira dose do imunizante. Com quase metade do público-alvo vacinado, especialistas da saúde avaliam positivamente o desenvolvimento da campanha na capital.

Nesta segunda, os profissionais de saúde receberão a AstraZeneca. Para isso, devem comparecer aos pontos fixos e extras das 7h30 às 16h30. Os que desejam utilizar o drive-thru tem de 8h às 16h30 para se apresentar. Além disso, é necessário mostrar o cartão de vacina, documento de identidade e CPF na hora da aplicação.

Para o infectologista Unaí Tupinambás, o ritmo da vacinação na capital mineira é bom, apesar da demora em adquirir os imunizantes. O médico lembra que o avanço também depende do Ministério da Saúde, responsável por distribuir as doses. “Das capitais, estamos bem avançados. Mas claro que queríamos que fosse mais rápido”. 

Grávidas e mulheres até 45 dias após o parto, com comorbidade e independentemente da evolução da gestação, também serão vacinadas hoje, com a Pfizer. O grupo é composto por 3,3 mil pessoas. Porém, conforme orientações do Ministério da Saúde, somente as que tenham uma avaliação individual de risco benefício realizada em conjunto com um médico terão o direito. 

No posto de saúde, elas precisam mostrar comprovante de residência em BH, identidade, não ter recebido qualquer vacina nas últimas duas semanas nem ter testado positivo para o coronavírus nos últimos 30 dias. Além disso, deverão comprovar a condição de saúde.

No caso das grávidas, é preciso apresentar um documento que comprove o estado gestacional, como carteira de acompanhamento da gestante/pré-natal ou laudo médico, enquanto as puérperas devem portar a Declaração de Nascido Vivo (DNV), certidão de nascimento ou óbito. 

Segundo a PBH, são aguardadas mais orientações e doses para proteger o mesmo grupo, mas sem comorbidades. 

De acordo com o último boletim epidemiológico e assistencial, 969 mil belo-horizontinos receberam a primeira dose das vacinas, entre CoronaVac, AstraZeneca e Pfizer. Deste total, 409 mil foram contemplados com o reforço.