O transporte escolar é uma excelente alternativa para facilitar a vida de pais e alunos, além de aliviar o trânsito principalmente nos horários de pico. Duas vezes por anos, a BHTrans faz uma vistoria nos veículos credenciados para que possam continuar oferecendo o serviço com segurança.

O Hoje em Dia listou alguns itens que devem ser checados antes de contratar o serviço, afinal, a faixa amarela com a palavra “Escolar” não é garantia de transporte legal. A BHTrans orienta também que, em caso de alguma irregularidade, o usuário pode denunciar pelo telefone 156.

1. Observe se há o selo de vistoriado, emitido pela BHTrans, no para-brisa. Ele é a prova de que o veículo passou pela vistoria.

2. O número inscrito no selo é o mesmo da Autorização de Tráfego (documento de porte obrigatório do condutor do escolar). Você pode, inclusive, exigir uma cópia para controle da última e da próxima vistoria.

3. Motoristas do transporte escolar devem portar o Registro de Condutor (crachá de identificação) da BHTrans.

4. Confirme se o serviço oferece um acompanhante (ou monitor). A presença desse profissional é obrigatória para veículos com capacidade superior a 20 lugares.

5. Se o serviço possuir um acompanhante, ele também deve estar cadastrado na BHTrans e possuir o Registro de Acompanhante.

6. É obrigatório que o prestador de serviço de transporte escolar firme um contrato com os pais ou responsáveis pela criança.

7. A criança até 1 ano de idade deve ser transportada em “bebê conforto” e com idade entre 1 e 4 anos deve ser transportado em “cadeirinha”.

8. O cinto de segurança protege em caso de acidentes e deve ser usado sempre. A lei não permite que crianças sejam transportadas no colo.