Juatuba é uma das cidades banhadas pelo Paraopeba e muitos moradores dessa cidade da Região Metropolitana de Belo Horizonte temem um desabastecimento de água, em decorrência da lama que atingiu o rio, após o rompimento de uma barragem em Brumadinho. Para esclarecer a população de Juatuba, a Copasa divulgou nesta terça-feira (29) que a cidade não corre o risco de ficar sem água potável, pois seu abastecimento acontece por meio do reservatório Serra Azul. 

De acordo com a empresa, as comportas da unidade de captação de água no rio Paraopeba, construída em 2015, foram fechadas assim que a Copasa recebeu a notícia sobre o rompimento da barragem de mineração da Mina do Feijão. Essa foi uma ação preventiva para preservação das instalações daquela captação.

"A operação dessa captação, desde a sua implantação até o dia do rompimento, permitiu a recuperação dos níveis de água nos reservatórios do rio Manso, Serra Azul e Vargem das Flores. Esses reservatórios, juntamente com a captação do Rio das Velhas, têm suficiência para a continuidade e a normalidade do abastecimento de água para a população da Região Metropolitana de Belo Horizonte. Essas fontes de água não foram afetadas pelo acidente e todas operam em condições normais", explica a Copasa por meio de nota.

Ainda segundo a empresa, o volume atualmente armazenado nas represas, 198 milhões de metros cúbicos, garante o suprimento regular de água para a população durante os próximos períodos de estiagem 2019/2020.

Leia mais:
Imprensa do mundo destaca consequências para Vale após nrompimento da barragem
Vale promete R$ 100 mil a cada família e manutenção do pagamento de royalties à Brumadinho
Moradores desrespeitam recomendação dos bombeiros e tentam localizar vítimas na região da tragédia