Entra ano, sai ano, mas as dietas da moda não perdem espaço. As promessas de emagrecimento rápido também vão e vêm numa velocidade impressionante, principalmente quando celebridades anunciam ter perdido bons quilos seguindo cardápios muitas vezes restritivos ou com alimentos incomuns para um regime.

O tema ganha novamente destaque depois de a cantora internacional Adele aparecer recentemente, em uma festa, 19 quilos mais magra. A nova silhueta, segundo ela, é resultado da inclusão da “Sirtfood” no dia a dia, que permite o consumo de vinho e chocolate.

personagem dieta moda andrezza betônico
Após várias dietas malucas, Andrezza percebeu que só teria resultado com a mudança dos hábitos alimentares

O regime ainda contempla morangos, nozes, chá verde, café e produtos picantes, como malagueta, dentre outros. Criadores da dieta, os britânicos Aidan Goggins e Glen Matten afirmam que os alimentos ativam a sirtuína (enzima protéica), regulando o metabolismo e queimando gordura corporal.

Sem garantia

Mas nem todo mundo pode sair aderindo à moda, alerta a nutricionista Ana Carolina Barbosa Duarte. “Não quer dizer que terá o mesmo resultado”.

Professora dos cursos de Nutrição e de Enfermagem das Faculdades Kennedy, ela ressalta que chocolate e vinho na Sirtfood lançam alerta. “O açúcar favorece ganho de peso. A bebida alcoólica é tão calórica quanto a gordura, por isso é pouco provável emagrecer também fazendo uso desse produto”, explica. Ouça:

 

Imediatismo

Orientações de especialistas nem sempre são levadas em conta por quem não vê a hora de se livrar do excesso de peso. “Querem emagrecer rápido sendo que levaram anos para engordar, mas não funciona assim”, diz Flávia Coimbra Pontes Maia, membro da Diretoria da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia – Regional Minas Gerais.

Para eliminar 21 quilos, Andrezza Betônico passou sete anos testando tudo quanto era dieta encontrada em revistas e na internet, como as da sopa, da maçã e do suco de soja. “Era só comer ou tomar essas coisas no dia”, conta. Nada deu certo.

Hoje, aos 41, a gerente de Departamento Pessoal celebra os 16 quilos que mandou embora após, em julho de 2018, ser orientada por uma profissional que precisava mudar a mente, reeducar a alimentação e fazer atividade física. “Foi aos poucos. Aprendi a fazer escolhas melhores”.

Os criadores da Sirtfood afirmam terem testado a dieta com 40 pessoas, por uma semana. Nos três primeiros dias, elas consumiram mil calorias; depois, 1,5 mil. Média de perda de peso no período foi de 3,2 quilos

Comer menos, gastar mais

Especialistas garantem: quem deseja perder peso e manter a silhueta conquistada tem que comer menos e gastar mais energia. O hábito deve ser para a vida toda, afirma a endocrinologista Flávia Coimbra Pontes Maia.

A indicação é ainda mais importante quando a pessoa enfrenta a obesidade. “É uma doença crônica e deve ser tratada para sempre. É preciso ter alimentação balanceada e uma rotina de atividade física”, destaca.

As dietas da moda, feitas por algum tempo para eliminar quilos rapidamente, podem até surtir efeito, mas depois a tendência é engordar novamente. É preciso ter bastante atenção para não descuidar da manutenção do novo peso, observa a endocrinologista. “Tudo na vida tem um preço. A cerveja, por exemplo, é altamente calórica. Se a pessoa bebe, tem que tentar não fazer uso do produto. É preciso equilíbrio. Assim, ela consegue ser magra, e não estar magra”.

A especialista destaca ainda que seguir os regimes da moda, especialmente os que são bem restritivos, pode resultar em problemas de saúde. “Cada dieta é individualizada, por isso batemos sempre na tecla de que o acompanhamento de um profissional é mais do que necessário”, diz Flávia Coimbra.

Leia Mais:

Composto da pimenta pode ser aliado na luta contra a obesidade

Saúde discute ações para combater a obesidade no Brasil