A Polícia Civil investiga o assassinato de um advogado de 43 anos, na noite dessa segunda-feira (5), no bairro Renascença, região Nordeste de Belo Horizonte. A vítima foi atingida por cinco disparos na porta de casa e existe a suspeita de que o motivo do crime seja passional. As câmeras de segurança de um lava a jato, que fica na mesma rua, registraram a ação e podem ajudar nas investigações. 

Segundo a Polícia Militar, um Volkswagem Voyage prata com dois ocupantes chegou na rua Borborema, por volta das 15h30, e ficou estacionado até as 20h18, horário em que o advogado chegou em casa. Neste momento, o carro parou atrás dele, um homem desceu e disparou várias vezes contra a vítima, que caiu no chão já sem vida. Os suspeitos fugiram em seguida.

Um vizinho contou aos militares que ouviu os tiros do apartamento onde mora e, quando chegou na janela, viu um carro prata seguindo em direção à rua Jacuí. O pai da vítima também ouviu os disparos e disse que os suspeitos chegaram a tocar a campainha e, quando ele saiu, encontrou o filho morto no portão da garagem.

A polícia trabalha com a hipótese de crime passional, uma vez que a família confirmou que a vítima teria um envolvimento com a mulher de um policial e que ela estaria grávida. O marido já havia feito ameaças há poucos meses. 

Segundo o boletim de ocorrência, um primo contou que o advogado estava em uma padaria no bairro Coração Eucarístico, na região Noroeste da capital, quando o militar chegou fardado, em uma viatura e acompanhado de um outro PM. Ele teria dito apenas para que o homem ficasse longe da mulher.