Após a confirmação de um caso de coronavírus no Brasil, a BH Airport, concessionária que administra o Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Confins, informou nesta quinta-feira (27) que está seguindo todos protocolos internacionais previstos para casos como esses. Ao longo do mês passado, 1,072 milhão de passageiros passaram pelo terminal.

Entre as recomendações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e que fazem parte das medidas de contenção estão o reforço na orientação para notificação imediata de casos suspeitos no terminal; intensificação dos procedimentos de limpeza e desinfecção e utilização de equipamentos de proteção individuais (EPIs), conforme os protocolos. "O terminal faz parte de um grupo de trabalho que reúne autoridades envolvidas para que as medidas necessárias sejam tomadas conjuntamente", diz o comunicado. Há também um trabalho de sensibilização das equipes do posto médico do aeroporto e avisos sonoros. 

O número de casos suspeitos de contaminação pelo novo coronavírus subiu para cinco em Minas Gerais. Dos cinco casos suspeitos, três são em Belo Horizonte. Os outros dois são de Juiz de Fora, na Zona da Mata, e de Montes Claros, no Norte de Minas.

Na quarta-feira (26), o Ministério da Saúde confirmou o primeiro caso positivo de coronavírus no Brasil. Trata-se de um homem que mora em São Paulo, tem 61 anos e veio da Itália.

Leia mais:
Caso suspeito de coronavírus é descartado em Montes Claros; porém, outro segue investigado
Minas tem pelo menos 10 pessoas 'isoladas' com sintomas de coronavírus
Casos suspeitos de coronavírus no Sul de Minas estiveram na mesma região do 1º paciente confirmado
Arquidiocese de BH muda ritos da missa e pede católico para evitar contato por ameaça do coronavírus