O atendimento nas agências do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) em Belo Horizonte começa a dar sinais de regularização nesta segunda-feira (21), quando parte dos peritos retomou o trabalho. Outro grupo aguarda avaliação do sindicato para verificar quais unidades oferecem segurança na prevenção ao novo coronavírus. 

A Associação Nacional dos Médicos Peritos (ANMP) realiza inspeções os imóveis de todo o país. A agência do bairro Calafate seria inspecionada pela manhã, enquanto a da rua Espírito Santo, à tarde. A lista com as agências aprovadas será publicada no site da associação, ainda nesta segunda.

Na semana passada, o INSS informou que 111 das 169 agências que possuem serviço de perícia médica estão aptas a atender ao público. “Os peritos são servidores públicos e têm acesso para verificarem pessoalmente as agências em que estão lotados a qualquer tempo”, afirmou o instituto.  O agendamento deve ser feito exclusivamente pelo portal Meu INSS ou pelo telefone 135.

Durante a manhã desta segunda, não havia fila na agência da rua Espírito Santo, no Centro da capital, e muitos que chegaram com agendamento foram atendidos. A aposentada Maria do Carmo Mendonça Gomes, 68 anos, conseguiu atendimento rápido. Ela havia reservado horário para resolver um cumprimento de exigência – quando o INSS solicita documentos complementares para analisar um processo – e foi atendida na hora. “Foi tranquilo, um atendimento rápido”, afirmou.

Já Rogério Antônio de Souza, de 66 anos, mais uma vez volta para casa sem saber como resolver seu problema. Ele quer solicitar uma revisão no valor da aposentadoria e precisa de informações sobre um trabalho feito na década de 1970, mas não consegue.

“Eles falam que tem que agendar pelo 135, mas não tenho telefone fixo, não tem orelhão onde eu moro, e não consigo ligar”, afirmou o aposentado.

Para ele, o INSS deveria disponibilizar um atendimento presencial para as pessoas que precisam de agendamento, mas não têm acesso. “Muitas das pessoas que precisam são idosas, analfabetas, sem instrução nenhuma, que vem do interior. Muitas vezes, as pessoas chegam aqui na agência porque não sabem o que fazer”, afirmou.

A reportagem entrou em contato com o INSS para saber como está o atendimento nas agências em Belo Horizonte, se a perícia voltou a ser realizada de maneira regular para a população, e aguarda retorno.

Leia também:
Novo alerta da Defesa Civil indica que BH pode ter chuva com raios e rajadas de vento de até 40 km/h
Na Band: Mariana Godoy estreia programa 'Melhor Agora' nesta segunda-feira